'Nasce uma Estrela': muito mais do que uma refilmagem

Crítica por Eduardo Cabanas (Twitter: @edu_dc)

"Nasce uma Estrela", Direção: Bradley Cooper (Foto: Divulgação - Warner Bros)
Difícil de imaginar um remake mais desnecessário que "Nasce uma Estrela", 3º refilmagem do clássico de 1937 produzido pelo lendário David O. Selznick. Afinal o que ainda poderia ser explorado de uma história que já passou pelos rostos de Janet Gaynor, Judy Garland e Barbra Streisand? Esta é a pergunta de ouro que Bradley Cooper tenta responder ao se lançar pela primeira vez como diretor.

O multi-tarefas Cooper, que também co-escreve, atua e produz o projeto, teve a felicidade de não tentar emular os longas anteriores, mas recriá-los e atualizá-los para uma visão pessoal e mais contemporânea. O mesmo vale para sua companheira de tela, que não cai na armadilha impossível de copiar Garland ou Streisand. Lady Gaga, em seu primeiro trabalho que lhe exige dramaticamente, encontra um caminho próprio e bem particular, construindo assim uma protagonista cativante e independente.

(Foto: Divulgação - Warner Bros)
A dinâmica entre o casal dita o filme como um todo, tanto pelo roteiro quanto através da câmera sempre atenta de Cooper. Os dois são frequentemente filmados juntos, mesmo em momentos difíceis, como se o diretor buscasse encontrar ângulos novos em que os personagens ainda não conhecem um ao outro. Embora o texto falhe um pouco ao dar backgrounds individuais adequados para Jackson e Ally, tornando certas passagens levemente vazias, não dá para ignorar como o relacionamento é bem explorado e nos envolve desde o início.

A parte musical é outro ponto forte da produção, que aproveita todo o talento de Lady Gaga e encontra uma força inesperada no próprio Bradley Cooper. O mesmo também surpreende ao elaborar sequências musicais impressionantes, através de uma decupagem cuidadosa e inventiva, que mais parecem filmagens de mega eventos como Rock in Rio ou Woodstock do que meras tomadas de um longa-metragem. As músicas originais não ficam para trás, dando um caráter quase de gênero musical, embora a dramaturgia esteja mais no texto falado do que nas canções. 

Quando sobem os créditos, "Nasce uma Estrela" deixa para trás qualquer suspeita de obra caça-níquel, mostrando frescor e qualidade os suficientes para andar de mãos dadas com os seus antecessores. Em relação à dupla principal, também só cabem elogios. Espero que Cooper continue cantando e Lady Gaga não saia mais de cena. Existe todo um mundo de cinema-musical a ser explorado e eles serão muito bem-vindos.

Nota: 4/5 (Muito Bom)

Mais informações:
- Elenco, fotos e ficha técnica completa: www.imdb.com/title/tt1517451
- Distribuidora: Warner Bros

Sobre o autor: Eduardo é produtor cultural, cinéfilo, viciado em séries, nerd nas horas vagas e autor do blog de viagens Player 1 Viajante: www.player1viajante.com
Comentários
0 Comentários

0 comentários:

Obrigado pela sua opinião!
Contracene, seja o Artista!