Musical ‘Andança’ celebra 50 anos de carreira de Beth Carvalho

Por Leonardo Santos

"Andança" homenageia 50 anos de carreira de Beth Carvalho (Foto: Leonardo Santos)

Escrito por Rômulo Rodrigues e com direção de Ernesto Piccolo, "Andança - Beth Carvalho, o Musical" conta a trajetória de vida da veterana do samba. O espetáculo está em cartaz até o dia 3 de abril, no Imperator, no Méier, no Rio de Janeiro, e depois segue para o Theatro Net Rio, em Copacabana.


ASSISTA NO PLAYER ABAIXO A CENAS DO MUSICAL


Três atrizes dão vida à protagonista, em diferentes fases. Começando por Jamilly Mariano, de 10 anos, que vivencia a infância da menina Beth. Logo em seguida, entra Stephanie Serrat, que interpreta Elizabeth Santos de Carvalho na juventude. Na fase  madura (a partir dos 40 ao dias atuais), a protagonista é Eduarda Fadini, que já fez parte do musical “Rádio Nacional - As ondas que conquistaram o Brasil” e “Cabaré Caruso”, ao lado de Chico Caruso.

Questionada sobre qual é a importância de encenar a filha de João Francisco e Maria Nair, que a princípio desejou ser psicóloga, Eduarda Fadini diz que "fazer a Beth Carvalho na fase áurea da vida, até os dias de hoje, é uma honra como atriz, cantora e ser humano. A Beth, além de ser uma grande artista, é uma grande mulher que sempre se posicionou politicamente. Eu não tenho como agradecer esse presente que recebi", explica. 

Para Eduarda, "fazer uma protagonista é sempre importante para qualquer atriz. Porém, uma personagem que está viva e é uma das maiores cantoras do Brasil, é duplamente prazeroso. A Beth é uma das raras unanimidades da música brasileira. Todo mundo a ama, ou seja, desde o porteiro até o diretor de uma grande empresa", finaliza.

O espetáculo conta com 18 atores, entre eles Aline Deluna, Ana Berttines, André Luiz Rangel, André Muato, Bruno Ganem e Douglas Vergueiro, e 9 músicos distribuídos por baixo, bateria, piano, violão 7 cordas, cavaquinhos, sopros e arranjos instrumentais.

Fatos marcantes
Em dois atos, o público presencia momentos marcantes como os festivais da canção do final dos anos 1960, o peso da ditadura sobre a sociedade e a música brasileira, a participação no programa de Flavio Cavalcanti, que alavancou a carreira, gravação com Quincy Jones, a descoberta de seus afilhados do samba, como o grupo Fundo de Quintal, Zeca Pagodinho, Almir Guineto, Arlindo Cruz, Jorge Aragão e entre outros.  

O comunicador de rádio e televisão, José Abelardo Barbosa, mais conhecido como Chacrinha, também é lembrado. Em suma, você, carioca, está esperando o quê para assistir esse musical? Corra já para bilheteria do Centro Cultural João Nogueira – Imperator, aberto das 10h às 22h. Lembrando que não vale pagar com traição, há quem sempre lhe deu a mão. 

(Foto: Leonardo Santos)
Serviço: 

‘Andança - Beth Carvalho’

Teatro: Centro Cultural João Nogueira – Imperator - Rua Dias da Cruz, 170 - Méier, Rio de Janeiro – RJ 
Telefone: 2597-3897 
Classificação: Livre 
Preço: R$ 40 (inteira) e R$ 20 (meia) 
Horário: sextas e sábados às 20h e domingos às 18h30
Comentários
0 Comentários

0 comentários:

Obrigado pela sua opinião!
Contracene, seja o Artista!