Sandy repete fórmula no Rio, mas traz novidades no cenário e repertório

Por Rodrigo Vianna

Sandy voltou ao Rio com novo show após licença maternidade (Foto: Ricardo Nunes/Divulgação) 

Ela está de volta. Sandy se apresentou na noite de sábado (17), diante de uma plateia fiel, no Vivo Rio, no Rio de Janeiro. Ao todo, a cantora apresentou 19 músicas, que lembraram a carreira solo e os tempos ao lado do irmão, Júnior, além de releituras de outros artistas. O show, chamado por ela de “turnê teaser”, é um aquecimento para a gravação do DVD, que acontecerá em novembro, no Theatro Municipal de Niterói, também no Rio. No palco, parte do cenário que será usado na ocasião. Por falar nisso, houve novidades, o que deixou os fãs ainda mais empolgados.

GALERIA DE FOTOS: VEJA IMAGENS DO SHOW DA SANDY NO RIO

Sandy optou por antecipar seus shows, antes programados somente para ano que vem: “Estou com muita saudade da adrenalina de subir ao palco, cantar ao vivo, trocar olhares, energia e muitos sorrisos com meus fãs. Minha volta ao batente com o SuperStar me instigou a retornar antes do que eu havia me programado. Estou preparando cada show de forma única e especial até chegar à gravação do DVD. Meus fãs merecem este carinho. Não dava pra ‘guardar’ tudo só pro ano que vem!”, entusiasma-se Sandy que, como de costume, lidera todo processo artístico de sua carreira.

(Foto: Ricardo Nunes/Divulgação)

Marcado para as 22h, já passavam das 22h15 quando as luzes da casa de espetáculo se apagaram e a banda iniciou os primeiros acordes. As cortinas abriram, e revelaram o cenário (que continua intimista, seguindo o estilo da cantora em sua carreira solo). Com um longo vestido dourado, o mesmo usado nos primeiros shows em São Paulo, Sandy subiu ao palco ao som de “Sim”, para delírio do público, estimado em 2 mil pessoas, de acordo com a casa de espetáculo. Aliás, a procura pelos ingressos foi tão grande, que a busca por um remanescente na internet durou até minutos antes do espetáculo.

Visivelmente emocionada, Sandy agradeceu o carinho dos fãs e se mostrou mais à vontade. Uma Sandy que não se via há algum tempo. Apesar da voz um pouco rouca, a cantora interagiu com o público em todos os momentos, e atendeu a pedidos. Dessa vez, os fãs conseguiram com que a cantora cantasse não só duas, mas quatro canções da época de Sandy & Júnior: “Inesquecível”, “Turu, turu”, “Libertar” e “Não dá pra não pensar”, as duas primeiras à capela. Aliás, “Libertar”, sucesso do álbum “Identidade”, foi uma das novidades no show carioca. O público enlouqueceu e acompanhou em uníssono.

(Foto: Ricardo Nunes/Divulgação)

Outra novidade foi no cenário. A cantora fez questão de frisar que ali estava uma parte do que será montado para a gravação do DVD. Em relação ao show de São Paulo, a apresentação do Rio trouxe uma novidade no palco, um elemento que lembrava uma fechadura. O que deixou o público ainda mais curioso para saber como será no palco do Municipal de Niterói.

Sandy escolheu pessoalmente o amigo e talentoso Raoni Carneiro para dirigir o novo projeto. Ainda em produção e passando pelo minucioso pente fino da artista, toda concepção cenográfica terá a assinatura do experiente e renomado Zé Carratu e seguirá dentro do perfil intimista e minimalista já característicos de Sandy em sua fase solo, cujo objetivo central é trazer sempre em primeiro plano a música, o ‘ao vivo’, a performance e o show em si.

Repertório
Após abrir o show com “Sim”, Sandy seguiu o mesmo repertório de São Paulo, com “Ela/Ele”, “Perdida e Salva”, “Escolho Você” e “Só Hoje”. “Sina” e “Saideira” seguiram no bloco das releituras. Os fãs aprovaram a escolha da cantora. Depois vieram “Pés cansados”, “Refúgio”, “Segredo” e a inédita, “Asas’. Aliás, este foi um dos pontos altos do show. Nesse momento, milhares de luzes de celular foram acesas na plateia, formando um mar de estrelas, que deixou a cantora emocionada. Com os olhos marejados, ela parecia não acreditar nos que estava vendo. 

Como de praxi, em “Sem jeito”, os fãs, que a essa altura não aguentavam mais ficar sentados nas mesas, correram para frente do palco, dando trabalho aos seguranças da casa, que nada podiam fazer. Afinal, se tratava de um show da Sandy, e essa tradição existe desde a época da carreira dela com o irmão. Para encerrar a noite, a cantora escolheu a animada “Ponto Final”. Tiro certeiro. Música empolgante e com letra capaz de tirar qualquer um do show.

Como fã há 25 anos, gostaria de deixar apenas uma crítica ao show. Desde que passou a se apresentar como cantora solo, os shows da Sandy parecem sempre serem os mesmos, mudando apenas os cenários e algumas músicas. A receita não muda, começando sempre com sucessos da carreira solo, passando por releituras e duas músicas da carreira Sandy & Júnior. Sinto falta de algo novo, uma (re) invenção. O show da Sandy não deixará de ser um grande espetáculo, mas mesmo na carreira solo, é possível inovar.

Confira o setlist do show do Rio:

Sim
Ela/Ele
Perdida e Salva
Escolho Você
Só hoje
Pés cansados
Refúgio
Segredo
Sina (Djavan cover)
Saideira (Skank cover)
Asas (inédita)
Mais um rosto
Morada
Meu bem, meu mal (Gal Costa, cover)
Sem jeito
Libertar (Sandy & Júnior)
Não dá pra não pensar (Sandy & Júnior)
Aquela dos 30

BIS
Ponto Final
Comentários
0 Comentários

0 comentários:

Obrigado pela sua opinião!
Contracene, seja o Artista!