Em clima vintage, ‘Crazy Cats’ deixa noite carioca mais interessante

Por Priscila Dau

Davi Duarte (esq.) Mauricio (Dir.) em apresentação no ‘Crazy Cats’ (Foto: Divulgação)

Já que estamos em clima de comemorações, ontem tive mais uma crazy night no Crazy Cats Bistrô, em Botafogo, no Rio de Janeiro, celebrando o aniversário da querida amiga, consultora de estilo e DJ, Erica Van Erven e é nesse clima que decidi escrever para os 3 anos do Contracenarte. 

Para quem ainda não conhece esse secret spot que fica na Rua Sorocaba n. 19 no meio de um dos bairros carioca mais rock n' roll atualmente, está perdendo uma das novidades mais legais da cidade para quem curte gastronomia, rock n' roll-blues-jazz, vintage, gente interessante, bons drinks e um clima intimista.

Encravado dentro de uma casa de pedra, esse quase tímido espaço que nem letreiro do lado de fora tem, desperta a curiosidade dos motoristas e transeuntes que passam ao verem suas luzes vermelhas aquecendo as pedras e a calçada. Diria que é quase como uma mulher linda e enigmática, daquele tipo que te faz virar o pescoço e por alguns segundos esquecer para onde estava indo. Diria que é quase uma Siouxie Sioux - estou com ela na cabeça já que ontem ela rendeu longas conversas sobre sua musicalidade e persona icônicas.

Com um clima que oscila entre Cave parisiense e Camden Town, os drinks são quase alquimia e os pratos servidos em porcelana vintage são tão gostosos de comer com os olhos quanto com a boca e tudo isso é amarrado por uma cuidadosa curadoria musical e seleção de móveis e objetos vintage - que estão quase todos a venda - realizadas pela Tuca Sodré, idealizadora, alma e sócia do Crazy Cats. 

Entre uma Crazy Caps de Uva (uva rubi, gengibre, semente de cardamomo e majericão) aqui e o Mata Hari (espumante, contreau, saquê, morango e lichia) ali, ao som de Jumping Jack Flash dos Stones, bateu uma pequena fome e decidi por uma entrada elegendo a bruschetta da casa, mas certamente o carro chefe da noite de ontem foi o Crazy Nachos, ótima opção para dividir com os amigos ou o date. Agora, se estiver com mais fome do que eu, sugiro pedir o sanduíche de costela. 

A casa ainda conta com uma boa variedade de cervejas importadas, sobremesa a base de Jack Daniel’s, opção vegana e ceviche, que é perfeito para se refrescar numa noite quente do verão carioca.

Mas a boa é ficar ligado na página do Crazy Cats no facebook, porque além do Missão Retrô, um quiz de perguntas e respostas temáticas (rock, vintage e gatos) que rola toda quarta-feira com premiação em bebidas e comidas do cardápio, acontecem noites especiais com dose duplas dos diversos drinks da casa, como os a base de espumante, Mojitos (Tiki Fridays), Crazy Caps… tem sempre uma novidade!

(Foto: Divulgação)

E se eu dissesse que dá para ficar ainda melhor? Música ao vivo! Sim! Ontem foi a vez de um pocket show com voz e guitarra do Maurício Garcia Mauk e Davi Duarte, ambos integrantes do Mauk & Os Cadillacs Malditos, que animaram a noite abrindo o set com Too Drunk To Fuck dos Dead Kennedys, passando por The Clash e Teenage Kick dos Undertones e domingo agora, 12 de abril, rola a 3a edição do Garage Sale com show do duo Digga Digga Duo, formado pela Ana Bandarra (ukelele, voz e kazoo) e Eduardo Vilamaior (contrabaixo acústico, voz e kazoo), tocando os clássicos do Jazz norte-americano dos anos 20 e 30.

Sem dúvida, de Quarta-feira a Domingo, o Crazy Cats torna o Rio de Janeiro um lugar muito mais interessante!!!
Comentários
0 Comentários

0 comentários:

Obrigado pela sua opinião!
Contracene, seja o Artista!