Foo Fighters vai de Kiss a Beatles em show histórico no Maracanã

Por João Guerra


Foo Figthers se apresentou para mais de 45 mil pessoas no Maracanã (Foto: Reprodução/Internet)

Após seis anos, o Maracanã voltou a ser palco de um grande show. No lugar de jogadores e torcedores, 45 mil fãs enlouquecidos para a tão aguardada apresentação da banda norte-americana Foo Fighters, na noite deste domingo (25). Por mais de 2h, Dave Grohl (vocal e guitarra), Taylor Hawkins (bateria e vocal), Nate Mendel (baixo), Chris Shiflett (guitarra) e Pat Smear (guitarra) tocaram clássicos e arriscaram covers de bandas como Kiss, Queen e Beatles. Certamente, foi um show para ficar na história.

O Foo Fighters voltou ao Rio de Janeiro após 14 anos desde a sua última apresentação, no Rock in Rio 2001. Sua última passagem pelo Brasil foi no Lollapalooza de 2012. Dessa vez, a banda traz sua turnê de divulgação do novo álbum, Sonic Highways, lançado no ano passado. Antes do Rio, a turnê passou por Porto Alegre (21), e São Paulo (23). A última apresentação em terras tupiniquins será em Belo Horizonte, no dia 28. Essa é a primeira vez que a banda se apresenta no país em shows solos.

O público, em sua maioria de preto, ocupou o entorno do Maracanã desde cedo. A fila dava voltas no estádio. Já passava das 16h quando os portões foram abertos, e o público começou a lotar grande parte das arquibancadas e do gramado – devidamente protegido. A megaestrutura do palco impressionou. À frente, uma grande passarela levava os músicos até a pista comum. Ainda estava claro, quando os rapazes do Raimundos entraram para esquentar a público, no repertorio sucessos como “Mulher de Fases”.

(Foto: Reprodução/Internet)

Em seguida foi a vez da banda indie inglesa Kaiser Chiefs estremecer as estruturas do Maracanã. Em pouco mais de uma década de carreira, o quinteto já lançou cinco álbuns e esteve duas vezes no Brasil, nos festivais paulistanos Planeta Terra e Lollapalooza. Dessa vez, eles não fizeram feio e cumpriram o dever.

A vez de Dave Grohl
Já passava das 21h quando as luzes do Maracanã se apagaram, anunciando o início do show mais aguardado da noite. Afinal, esse foi o motivo que levou os milhares de fãs ao palco da final da Copa do Mundo de 2014. Ao som de “Something From Nothing”, Dave Grohl e cia subiram ao palco já dizendo a que veio, dessa vez sem quedas (o vocalista escorregou e levou um tombo na abertura do show em São Paulo, na noite de sábado).  O show seguiu com dois hits: “The Pretender” e “Learn to Fly”, um convite à plateia para soltar a voz junto com Grohl. 

Foi em “Big Me”, uma novidade no repertório, que a noite teve um de seus momentos mais emocionantes. Em uníssono, o público acompanhou a banda com um bonito espetáculo de luzes com os celulares, que se repetiu em outras músicas, mas de forma mais tímida. Emocionado, o vocalista não escondeu o seu amor ao Rio de Janeiro. O show seguiu em nível elevado com “Congregation” e “Walk”, com direito a um arroto de Grohl. 

Essa foi a deixa para o vocalista apresentar a banda, seguida de um trecho de “Blackbird”, dos Beatles. E engana-se que apenas Dave Grohl comandou o microfone. O baterista Taylor Hawkins deu o ar da sua graça em “Cold Day in the Sun”. Taylor também foi responsável por outro ponto alto do show, ao conduzir o clássico “Under Preassure”, do Queen. Para a apresentação carioca, a banda optou por algumas mudanças no repertório.

(Foto: Reprodução/Internet)
Palco B
Para o público que não conseguiu ingressos para a pista premium, uma consolação: logo após “Monkey Wrench”, David Grohl segue pela passarela até a pista comum, para a felicidades dos fãs. Não satisfeito, ele dedicou as próximas músicas para a galera das arquibancadas e do “fundão”, o que ele chamou de “show particular”. Com um violão, o vocalista conduziu “Skin and bones”, com direito a uma sanfona, seguida de “Wheels”.

No meio de “Times Like These”, o público foi ao delírio quando do meio da passarela surgiram os outros integrantes da banda. Lá permaneceram durante “Detroit Rock City”, do Kiss, “Tom Sawyer”, “Stay with me” e Under Pressure”. Para este show, o Foo Fighters apostou em revisitar os oito álbuns de estúdio, incluindo o último trabalho, que dá nome à série de apresentações, e também em covers. Foi com “Best of You” e “Everlong” que o quinteto fechou aquele foi considerado por Grohl o seu melhor show.

Confira o setlist do show do Foo Fighters no Rio:

1. Something from Nothing
2. The Pretender
3. Learn to Fly
4. Breakout 
5. Arlandria
6. Generator 
7. Big Me 
8. Congregation 
9. Walk 
10. Cold Day in the Sun 
11. In the Clear 
12. This is a call
13. Monkey Wrench
14. Skin and bones
15. Wheels
16. Times Like These
17. Detroit Rock City (Kiss)
18. Tom Sawyer
19. Stay with me
20. Under Pressure (Queen) 
21. All My Life 
22. Best of you
23. Everlong
Comentários
0 Comentários

0 comentários:

Obrigado pela sua opinião!
Contracene, seja o Artista!