'O fenômeno continua', diz Pedro Bial sobre 'Chacrinha'; Veja o vídeo!

Elenco e equipe de "Chacrinha -  O Musical", que estreia hoje (Foto: Divulgação)

“O fenômeno continua”. Assim o jornalista e apresentador Pedro Bial se referiu ao Velho Guerreiro, durante a coletiva de imprensa do espetáculo “Chacrinha – O Musical”, que aconteceu na última quarta-feira (12), no Teatro João Caetano, no Rio de Janeiro. Bial assina o roteiro do musical ao lado de Rodrigo Nogueira. Com uma superprodução orçada em R$12 milhões, “Chacrinha – O Musical” estreia nesta sexta-feira (14), às 20h. Essa, até mesmo a Terezinha vai!

LEIA TAMBÉM: ‘CHACRINHA - O MUSICAL' CONTA A TRAJETÓRIA DO VELHO GUERREIRO

“Fiz esse primeiro tratamento, já em forma de musical. Nos reunimos, e sentimos que faltava alguém mais profissional e formado na área, e chamamos o Rodrigo Nogueira, que eu sequer conhecia. Só pelo telefone já fui com a cara dele. Andrucha (Waddington, diretor) chegou bem, já com olhar de diretor, e encaminhamos para um segundo tratamento. Teatro se faz também com os ensaios, o texto foi ganhando a sua forma definitiva, se é que ele terá sua forma definitiva”, disse o apresentador.  

Assista no player abaixo bastidores da coletiva de “Chacrinha – O Musical”


O Contracenarte não poderia ficar de fora da coletiva, e traz agora todos os detalhes dessa superprodução. Além dos autores Pedro Bial e Rodrigo Nogueira, estavam presentes, Aniela Jordan, Luiz Calainho e Fernando Campos, sócios da Aventura e Entretenimento, responsável pela superprodução, Andrucha Waddington, Delia Fischer, que faz a direção musical e arranjos, Cláudia Kopke, que assina o figurino, Alonso Barros, coreógrafo, e Gringo Cardia, responsável pela direção de arte e cenografia.

“O Chacrinha deixou pistas muito claras, o Abelardo deixou pistas muito claras de como ele virou o Chacrinha. Mas primeiro houve a pesquisa, no sentido clássico, convencional, para se armar a biografia, e depois, com esse panorama mais claro, procurar aquelas cenas, aqueles momentos da vida, que poderiam se tornar cenas de um espetáculo musical, e que tivessem potencial de encantamento”, disse Bial, que conheceu Chacrinha pessoalmente quando estudante. "O fenômeno continua".

(Foto: Contracenarte)

De acordo com Rodrigo Nogueira, de todos os musicais da Aventura Entretenimento, “Chacrinha” é o com mais músicas trabalhadas, são um total de 73, porém o mais curto musical com 2 horas de duração: “É muito bacana poder rever o programa. O Chacrinha era um mito. Acho muito bacana a gente poder ver um lado humano. Acho que esse espetáculo tem esse diferencial, a gente vai ver o lado da alegria, oba-oba, da felicidade, mas também esse lado humano do Chacrinha”, disse o autor.

Cenário impressiona
A fantasia e o mundo lúdico de Chacrinha são traduzidos nas cores, no clima de festa, luzes, e desenhos do cenário, assinado pelo cenógrafo Gringo Cardia. O cenário impressiona não só pelas cores e formas, mas também por sua imponência, fazendo jus ao orçamento milionário do espetáculo. A figurinista Claudia Kopke falou sobre os mais de 500 figurinos trabalhados para este musical, que acompanham o clima do espetáculo.

(Foto: Contracenarte)

Maior comunicador do rádio e da TV brasileira, Abelardo Barbosa costumava dizer que "Na televisão nada se cria, tudo se copia". Paradoxalmente, não teve ninguém até hoje que conseguiu copiar a espontaneidade do Velho Guerreiro. Comandante de extravagantes concursos de calouros, responsável por revelar grandes nomes da música nacional e inventor de bordões infames, o apresentador agora é homenageado no teatro.

O espetáculo acompanha a trajetória do apresentador desde sua infância em Surubim, Pernambuco, até o auge da carreira na TV Globo, comandando o programa de auditório "Cassino do Chacrinha", com espaço para as rebolativas chacretes, os trocadilhos infames, buzinadas e troféu abacaxi. Dois atores dão vida ao protagonista: Stepan Nercessian interpreta o Chacrinha consagrado no rádio e na TV, enquanto Leo Bahia incorpora o jovem Abelardo Barbosa. Aos 60 anos, Nercessian volta aos palcos depois de mais de 10 anos sem trabalhar no teatro.

A trama
O jornalista Pedro Bial foi responsável pelo primeiro tratamento do texto, a partir de extensa pesquisa de Carla Siqueira. A trama é dividida em dois atos, com espaço para episódios biográficos e momentos líricos e fantasiosos. A infância difícil com a falência do pai, o ingresso no rádio e revolução que ele promoveu na televisão brasileira são temas presentes, assim como momentos em que são revelados sua bipolaridade, autoritarismo e obsessão pelos números de audiência.

A trilha sonora é composta por mais de 60 canções (com medleys) consagradas na história da música nacional. Muitos desses sucessos fizeram parte do repertório do Cassino do Chacrinha e dos artistas que o comunicador ajudou a consagrar, como ‘O meu sangue ferve por você’ (Sidnei Magal), ‘O amor e o poder’ (eternizada por Rosana), ‘Tente outra vez’ (Raul Seixas), ‘Televisão’ (Titãs) e ‘Fogo e Paixão’ (Wando). "São obras bem populares, mas que os espectadores terão oportunidade de escutar de uma outra forma. Muitas são consideradas bregas, mas são belíssimas", conta a diretora musical Delia Fischer.

Os atores serão acompanhados por uma banda de nove músicos. Também fazem parte da equipe criativa o diretor de movimento Alonso Barros (Diretor e coreógrafo de 'Se eu fosse você, o musical', em cartaz em São Paulo), Gringo Cardia (Direção de arte e cenografia), Carlos Esteves (Desenho de som), Claudia Kopke (Figurinista), Paulo César Medeiros (Desenho de luz) e Marcela Altberg (Produção de elenco).

Ficha técnica

Texto – Pedro Bial e Rodrigo Nogueira
Direção – Andrucha Waddington
Direção de movimento – Alonso Barros
Direção Musical e Arranjos – Delia Fischer
Direção de arte e cenografia: Gringo Cardia
Figurino – Claudia Kopke
Design de som – Carlos Esteves
Desenho de luz – Paulo César Medeiros
Casting – Marcela Altberg
Realização – Aventura Entretenimento

Elenco – Stepan Nercessian, Leo Bahia, Stephanie Serrat, Erika Riba, Mariana Gallindo, Saulo Rodrigues, Mateus Ribeiro, Livia Dabarian, Luíza Lapa, Leilane Teles, Paula Sandroni, Paulo de Melo, Chris Penna, Laura Carolinah, Milton Filho, Diego Campagnolli, Renan Mattos, Gabriel Leone, Tadeu Freitas, Patrick Amstalden, Pedro Henrique Lopes e Beto Vandesteen.

Serviço: 

“Chacrinha - O Musical”

Temporada: 14/11/2014 a 1º/03/2015
Local: Teatro João Caetano, Praça Tiradentes, s/nº, Centro, Rio de Janeiro.
Dias e horários: 5ª, às 19h; 6ª, às 20h; sábado, às 16h e às 20h e domingo, às 19h.
Funcionamento da bilheteria: De terça a domingo, das 14h às 18h ou até a hora do espetáculo (caso a compra seja para o espetáculo do dia seguinte, a bilheteria, em dias de espetáculo, só vende até as 18h do dia anterior)
Telefone: (21) 2332-9257
Preço: 5ª e 6ª: R$ 50 (balcão simples), R$ 80 (balcão nobre) e R$ 100 (plateia). Sáb. e dom.: R$ 50 (balcão simples), R$ 100 (balcão nobre) e R$ 120 (plateia).
Capacidade: 1.143 pessoas
Duração: 2h15 (com intervalo)
Classificação etária: 12 anos
Comentários
0 Comentários

0 comentários:

Obrigado pela sua opinião!
Contracene, seja o Artista!