Arctic Monkeys encerra a turnê com show memorável no Rio

Por Marie Linhares

Arctic Monkeys no HSBC Arena (Foto: Reprodução/Internet)


Depois de 2 anos sem vir ao Brasil, os ingleses do Arctic Monkeys subiram ao palco do HSBC Arena para encerrar a turnê do seu último álbum, "AM". Com um cenário incrível e com abertura da também consagrada The Hives, o show foi memorável. 

Os suecos do Hives fizeram a platéia dançar com um rock n' roll que lembra muito o que tocava nas pistas dos anos 60 e 70, com um toque mais contemporâneo. Conhecidos por serem trilha sonora de diversos comerciais, eles botaram a platéia pra dançar com músicas novas e sucessos como "Tick Tick Boom". Apesar de estarem em minoria, dava pra observar alguns fãs da banda pela Arena, que dançavam sem parar. A banda, que se anuncia como nova-iorquina, na verdade se formou na Suécia, pelo misterioso empresário Randy Fitzsimmons, que os juntou enviando uma carta para cada um convocando uma reunião no intuito de formar a banda. 

Logo depois, por volta das 23h, sobem ao palco no meio de muito alvoroço os queridos Macacos do Ártico. Começando o show com o sucesso "Do I Wanna Know?", já se percebia que a saudade do público era grande e que o sucesso só aumentou com o passar dos anos. Para quem ali assistia ao show, ao olhar ao redor percebia-se que o público envelheceu ou que, de repente, eles começaram a alcançar uma faixa etária mais extensa, pois haviam ali muitos fãs acima dos 30 (e não estou falando de pais ou responsáveis que acompanhavam os filhos, sobrinhos ou netos).

Arctic Monkeys no HSBC Arena (Foto: Marie Linhares/Contracenarte)

Em seguida, a banda continuou com o single " Snap Out Of It" e "Arabella", também faixas do novo disco. A partir daí, tocaram um mix de sucessos dos seus outros álbuns de estúdio, "Favourite Worst Nightmare", "Suck It And See" e "Humbug". Ao observar os setlists da outras cidades sul-americanas, a banda presenteou os cariocas com "Fireside", que não apareceu em nenhum deles e foi cantada do início ao fim. Apenas das guitarras pesadas que vêm logo depois, com "All My Own Stunts" e "Library Pictures", os ingleses tem uma presença de palco fora de série. Além disso, mostram um crescimento musical absurdo e um diferencial na performance, que no show de 2012 no Lollapalooza foi bastante alfinetada e hoje conta com um cenário hipnotizante.

Dois momentos muito marcantes foram a reação da platéia em "No. 1 Party Anthem"  e "505". A Arena inteira levantou lanternas e celulares, criando uma atmosfera mágica durante as duas músicas. Alex Turner, que não é muito de interagir com a platéia durante o show, se manifestou diversas vezes para dizer o quanto tudo estava tão bonito naquela noite. Ao ver as luzes todas acesas e a Arena completamente iluminada, ele diz "You guys are great, thank so much, this is so beautiful!". Nós também agradecemos, Alex!

Cenário - AM Tour (Foto: Marie Linhares/Contracenarte)

No bis, os meninos de Sheffield, que já completaram 12 anos de estrada, criaram um coro de "uh uh" para a animada "One For The Road" para logo emendar um clima de romance em "I Wanna Be Yours", para a felicidade dos casais que estavam ali. Deixaram o público com água na boca ao tocar somente um trechinho de "Mardy Bum" e fecharam com muito gás e a todo vapor com o single "R U Mine?", se despedindo da turnê, que passou por quase todos os continentes e contou com mais de 150 shows. Apesar do ar blasé, Alex se mostrou mais comunicativo e a banda parecia bem animada com o show em terras cariocas. Memorável, impecável e inesquecível. Assim foi o show do Arctic Monkeys.

Setlist:

Do I Wanna Know? 
Snap Out of It 
Arabella 
Brianstorm 
Don’t Sit Down ‘Cause I’ve Moved Your Chair 
Dancing Shoes 
Teddy Picker 
Crying Lightning 
No. 1 Party Anthem 
Knee Socks 
Fireside 
All My Own Stunts 
I Bet You Look Good on the Dancefloor 
Library Pictures 
Why’d You Only Call Me When You’re High? 
Fluorescent Adolescent 
505 
Comentários
0 Comentários

0 comentários:

Obrigado pela sua opinião!
Contracene, seja o Artista!