Mostra de Cinema Paraguaio traz debates com diretores e artistas

Da Redação
do Contracenarte, Rio de Janeiro

Cena do longa "7 Cajas" lançado este ano (foto: Divulgação)
A Caixa Cultural apresenta Made in Paraguai – Mostra de Cinema Paraguaio e traz, pela primeira vez ao Brasil, uma retrospectiva do cinema paraguaio dos últimos anos.

Com produção da Boulevard Filmes e curadoria do cineasta brasileiro Marcelo Engster, em parceria com o diretor e produtor paraguaio Carlos Cáceres, a Mostra contará com um total de 21 filmes, sendo onze longas-metragens e dez curtas, além de debates com a presença dos realizadores e de críticos estudiosos dessa cinematografia, que apesar de vizinha, ainda é pouco conhecida e divulgada em nosso país.

Sobre o cinema Paraguaio 
Desde a produção de Cerro Corá (1978) de Guillermo Vera, realizado com o apoio do governo ditatorial de Alfredo Stroessner, foram quase 30 anos onde a indústria cinematográfica do país praticamente inexistiu. A pausa se romperia apenas em 2006, com a produção de “Hamaca Paraguaya” da diretora Paz Encina. Rodado em língua guarani, o filme recebeu o prêmio da crítica no Festival de Cannes e deu início a retomada do cinema paraguaio.

Esse processo, ainda em curso, tem dado espaço a filmes como “Libertad”, de Gustavo Delgado, considerado o grande êxito após “Hamaca Paraguaya”. O longa-metragem, que manteve os cinemas paraguaios lotados por dois meses, narra de forma ficcional o processo de independência do país.

De semelhante sucesso, seguiu-se "7 Caixas", de Juan Carlos Maneglia e Tania Schembori, que, ao trazer personagens oriundos das classes populares, conseguiu bater o recorde de público no país, que havia anteriormente sido do filme “Titanic”(1997), levando 280 mil pessoas ao cinema. O filme ainda recebeu o “Prêmio Euskaltel da Juventude" no Festival de San Sebastian, na Espanha.

O realizador Mauricio Rial Banti também se destacou com seu prestigiado documentário "Tren Paraguay", bem como a documentarista Renate Costa, que, em 2010, foi aclamada no Festival de Berlim com seu filme "Cuchillo de Palo", que aborda a perseguição sofrida pelos homossexuais durante a ditadura de Stroessner.

A redescoberta desse fazer cinematográfico têm levantado discussões sobre as diferentes possibilidades de tornar essa prática contínua no país. Da mesma forma, levantam-se hipóteses sobre que conceitos caracterizam um filme paraguaio. A proposta da Mostra Made in Paraguai é promover o contato do público não apenas com os filmes exibidos, mas também, por meio dos debates com diretores e críticos, com as questões que envolvem essa cinematografia. 

Serviço
"Made in Paraguai – Mostra de Cinema Paraguaio"
Onde: Caixa Cultural Rio de Janeiro (Avenida Almirante Barroso, 25 – Centro 
Quando: De 16 a 21 de setembro de 2014 
Quanto: R$ 2 (inteira) e R$ 1 (meia)
Comentários
0 Comentários

0 comentários:

Obrigado pela sua opinião!
Contracene, seja o Artista!