Maria Rita volta ao Rio de Janeiro com turnê 'Coração a Batucar'

Maria Rita de volta ao Rio no palco do Circo Voador (Foto: Divulgação)

Uma turnê de sucesso merece um retorno triunfal ao Rio de Janeiro: e é com este clima que Maria Rita volta aos palcos cariocas, desta vez no palco do Circo Voador, localizado no bairro da Lapa, centro da cidade, para encantar seus fãs com sua turnê "Coração a Batucar", sucesso de público e crítica, nos dias 12 e 13 de Setembro - sendo o dia 12 um dia extra, devido à grande procura de ingressos.


Sete anos depois de “Samba Meu”, Maria Rita lança “Coração a Batucar”, sua segunda incursão pelo mais brasileiro dos gêneros musicais. E antes mesmo de colocar o ‘bloco na rua’, ela já possuía mais de 80% do repertório do novo show. “Sou uma pessoa inquieta. Trabalhei durante três meses em sigilo absoluto e conforme o disco ia se desenhando, o show ganhava forma na minha cabeça. Em turnê pelo Brasil, Maria Rita apresenta seu novo trabalho no Circo Voador nos dias 12 e 13 de setembro.
Confira no player abaixo o lyric video da faixa "Rumo ao Infinito"



Animada, a cantora conta que não pretende fazer deste show uma réplica do novo CD, mas o foco é o samba. “O samba permeia minha carreira desde o início. Por isso, além das novidades de “Coração a Batucar”, trago canções do “Samba Meu” e outras desses 12 anos de estrada. Sou madrinha de bloco, desfilo em escola de samba no Rio e em São Paulo. Já avisei no Facebook que esse disco é para se acabar de dançar, sair com bolha no pé", brinca.

Maria Rita quer reproduzir no palco o clima que norteou a produção de “Coração a Batucar”, que foi gravado praticamente ao vivo, em uma autêntica roda de samba. “A nossa disposição no palco se dará de uma forma que a plateia poderá ver a minha interação com os músicos, sem que para isso eu precise estar de costas para o público”, antecipa. Liderada por Davi Moraes (guitarra), a banda que a acompanhou em estúdio também vai para o palco, e conta ainda com Alberto Continentino (baixo), Rannieri de Oliveira (piano) e Wallace Santos (bateria).

Maria Rita de volta ao Rio no palco do Circo Voador (Foto: Divulgação)
Os figurinos são do estilista e parceiro de longa data, Fause Haten, que pela primeira vez, também assina os cenários de um show. A iluminação fica a cargo de Samuel Betts, o figurino da banda é de Gilda Midani, a execução da cenografia é da Tiba Produções, de Esequiel Jr. e Mara Cesar, e a produção geral é da Tribo Produções. “O cenário é surrealista e ao mesmo tempo minimalista. Está bem diferente de tudo o que já apresentei, mas é um show que poderei levar para qualquer lugar”, afirma.

“Coração a Batucar” começou a tomar forma quando Maria Rita foi convidada pela produção do festival Rock in Rio a montar show exclusivo para o palco Sunset, em 2013, e resolveu dar vazão à paixão por Luiz Gonzaga Jr, o Gonzaguinha. “Ali, o bicho pegou. Veio a reação da plateia... foi demais!”, recorda. Além disso, a repercussão de Samba Meu (seu primeiro álbum do gênero) nas redes sociais e os diversos prêmios recebidos - como o Grammy Latino de melhor álbum de samba - não deixaram dúvida. “Não posso dizer que comecei a fazer a pesquisa de repertório já pensando num disco de samba. Foi acontecendo.”


Puxado por Rumo ao infinito (Arlindo Cruz, Marcelinho Moreira e Fred Camacho), escolhida a primeira música de trabalho e em alta rotação nas rádios brasileiras, “Coração a Batucar” traz ainda a canção Meu Samba, sim, senhor, dos mesmos Marcelinho Moreira, Fred Camacho e Leandro Fab que abre o disco: “Mais uma vez/ Aqui estou/ Não vou negar/ Eu vou representar com todo meu amor/ Cantando por aí/ Levando a alegria pro meu povo/ Não há nada que me faça mais feliz/É tão encantador/ Meu samba, sim, senhor.”

O repertório traz ainda Fogo no paiol, de Rodrigo Maranhão, Abre o peito e chora (Serginho Meriti) e No meio do salão, de Maurílio de Oliveira e Everson Pessoa, do novo samba paulista da tradição do Samba da Vela. Do baú de Almir Guineto veio a bem humorada Saco cheio (Dona Fia e Marco Antonio). Os refrãos irresistíveis de Xande de Pilares e Gilson Bernini estão presentes em Bola pra frente e, também, em Mainha me ensinou, canção que a dupla assina ao lado de Arlindo Cruz. E de Joyce Moreno recebeu uma espécie de declaração de princípios em No mistério do samba: “Que bom que é poder mergulhar no mistério do samba”.

Aos que perguntam se é uma volta ao samba, sete anos depois de seu primeiro trabalho dedicado integralmente ao gênero, Maria Rita responde primeiro com os versos de É corpo, é alma, é religião, a faixa de Arlindo Cruz, Rogê e Arlindo Neto, que encerra o disco: “Eu não nasci no samba, mas o samba nasceu em mim”. Depois, ela completa com a sua própria história: “É uma coisa intra-uterina. Minha mãe adorava sambas e gravou muitos. Eu sempre estive aqui. Não posso estar voltando de onde nunca saí”.

Serviço:

Maria Rita - “Coração a batucar”

Data: Sexta e sábado, dias 12 e 13 de Setembro de 2014
Local: Circo Voador (Rua dos Arcos, S/N – Lapa/ RJ)

Abertura dos portões: 22h
Ingressos 1º lote: R$60 (meia-entrada para estudantes, menores de 21 anos e idosos), R$60 (ingresso promocional válido com 1kg de alimento ou e-flyer), R$60 (Clube Sou mais Rio) e R$120.
Ingressos 2º lote: R$70 (meia-entrada para estudantes, menores de 21 anos e idosos), R$70 (ingresso promocional válido com 1kg de alimento ou e-flyer), R$70 (Clube Sou mais Rio) e R$140.
Capacidade: 2 mil pessoas
Classificação: 18 anos (de 12 a 17 somente acompanhado dos pais)
Comentários
0 Comentários

0 comentários:

Obrigado pela sua opinião!
Contracene, seja o Artista!