Centenário de Lupicínio Rodrigues é comemorado na Caixa Cultural Rio

Da Redação

Lupicínio Rodrigues (foto: Reprodução / Internet)

A CAIXA Cultural Rio de Janeiro apresenta, de 12 a 14 de setembro (sexta-feira a domingo), às 19h, o espetáculo musical Sarau para Lupicínio – 100 anos, para homenagear Lupicínio Rodrigues na semana de seu centenário. A série de três shows dos irmãos gaúchos Nina, Guto e Grazie Wirtti terá participações do também gaúcho  Bebe Kramer, do carioca Marcos Sacramento e do violinista francês Nicolas Krassik.

Em cada noite, uma roda de músicos forma um grande encontro de instrumentistas e compositores da cena musical brasileira. Luís Barcelos (bandolim), Rafael Mallmith (violão) e Anderson Balbueno (pandeiro) completam a banda. A direção musical é de Guto Wirtti.

O repertório das três noites divide-se entre o lado boêmio (da canção dor de cotovelo ao samba) e o sentimento regionalista de Lupicínio. Foram ouvidas mais de 150 canções do homenageado para a seleção de cerca de 30 números que compõem o show. “Lupe encerrou ao seu redor o mito do boêmio, do seresteiro, do amigo da noite e é figura mitológica do Rio Grande do Sul”, explica Nina Wirtti, idealizadora do projeto, que conheceu a obra do artista nos encontros de sua família seresteira, na cidade de Santa Maria.

Nicolas, Grazie, Nina e Guto, da esquerda para direita (foto: Divulgação)

O roteiro inclui, ainda, clássicos do compositor como Felicidade, Cadeira Vazia e Nunca, além de preciosidades como os sambas Pergunte aos meus tamancos e Pregador de bolinha, jamais regravados desde que foram lançados nos anos 1930 e 1940. Num momento apelidado pelos artistas de “gaudério” - gíria do Sul que designa o gaúcho típico dos Pampas - um bloco comandado por Bebe Kramer homenageia a terra natal com composições sobre o universo gaúcho, como Cevando o amargo e Jardim da Saudade.

O violonista Yamandu Costa e o cantor e compositor Antonio Gringo – pai de Nina, Guto e Grazie – também estarão presentes nas suas vozes, gravadas que o público vai ouvir trechos de crônicas escritas pelo próprio Lupicínio. “Eu não sou músico, não sou compositor, não sou cantor, não sou nada. Eu sou boêmio”, dizia Lupicínio, o autor de sucessos como Se acaso você chegasse (com Felisberto Martins), Vingança e Nervos de aço, e cujo centenário é comemorado no dia 16 de setembro.

Participações especiais: 
Dia 12/09 (sexta-feira) – Bebe Kramer e Nicolas Krassik
Dia 13/09 (sábado) – Bebe Kramer e Marcos Sacramento
Dia 14/09 (Domingo) – Bebe Kramer, Marcos Sacramento e Nicolas Krassik

Serviço:
"Sarau para Lupicínio – 100 anos"
Duração: 75 minutos
Data: 12 a 14 de setembro de 2014 (sexta-feira a domingo)
Horário: 19h

Local: CAIXA Cultural Rio de Janeiro – Teatro de Arena 
Endereço: Av. Almirante Barroso, 25, Centro (Metrô: Estação Carioca)

Telefone: (21) 3980-3815
Ingressos: R$10,00 (inteira) e R$5,00 (meia-entrada). Além dos casos previstos em lei, clientes CAIXA pagam meia
Lotação: 226 lugares (mais 4 para cadeirantes)
Classificação: Livre
Assessoria de Imprensa da CAIXA Cultural Rio de Janeiro (RJ)
(21) 3980-3096 / 4097

Comentários
0 Comentários

0 comentários:

Obrigado pela sua opinião!
Contracene, seja o Artista!