Seminário Richard Serra e 'Os Lugares da Arte' no IMS-RJ; Confira!

Da Redação


Richard Serra (foto: Reprodução/ Internet)
De 26 a 28 de agosto, o Instituto Moreira Salles do Rio de Janeiro realizará o Seminário Richard Serra e os lugares da arte, com participação de Nelson Brissac Peixoto, Guilherme Wisnik (arquiteto e curador-geral da X Bienal de Arquitetura de São Paulo, em 2013), José Resende e Renata Lucas (artistas plásticos), entre outros. A organização é de Heloisa Espada, coordenadora de artes do IMS.

A proposta dos encontros é debater a obra do artista norte-americano Richard Serra a partir da exposição Richard Serra: desenhos na casa da Gávea, em cartaz no IMS do Rio de Janeiro até 28 de setembro. Serão discutidas as obras públicas do artista, suas esculturas, os desenhos presentes na exposição, a intervenção na casa da Gávea e o conceito de site-specific. Os artistas participantes vão falar sobre a importância da obra de Richard Serra em suas trajetórias e sobre como trabalham atualmente com a ideia de site-specific. 

Programação
26 de agosto, às 19h30
Guilherme Wisnik
Nelson Brissac Peixoto
Ana Luiza Nobre

27 de agosto, às 19h30
José Resende
Renata Lucas

28 de agosto, às 19h30
Sérgio Martins
Nélson Felix

Sobre os participantes
Ana Luiza Nobre
Coordenadora de pesquisa e educação do IMS, arquiteta, historiadora, crítica de arquitetura e professora do departamento de artes e design da PUC-Rio.

Guilherme Wisnik
Professor na Faculdade de Arquitetura e Urbanismo da Universidade de São Paulo, é crítico de arte e arquitetura. Foi curador do projeto de arte pública Margem (Itaú Cultural, 2008-2010), das exposições Cildo Meireles: rio oir (Itaú Cultural, 2011) e Paulo Mendes da Rocha: a natureza como projeto (Museu Vale, 2012), e curador-geral da 10a Bienal de Arquitetura de São Paulo (2013). É autor de livros como Lucio Costa (Cosac Naify, 2001), Caetano Veloso (Publifolha, 2005) e Estado crítico: à deriva nas cidades (Publifolha, 2009).

José Resende
Artista com formação em arquitetura e gravura. Participou de várias edições da Bienal de São Paulo (1967, 1983, 1989, 1998), da Bienal de Veneza (1988), da dOCUMENTA 9 (1992), e da exposição Latin American Artists of XX Century (MoMA, 1993), além de várias individuais no Brasil, no Paraguai e nos Estados Unidos. Em 2012, foi autor do evento Canteiro de obras da Mooca, com intervenções no ramal ferroviário daquele bairro e montagens com contêineres no Memorial da América Latina. Em 2003, a Cosac Naify publicou o livro José Resende, uma análise de quase 40 anos da produção do artista.

Nelson Brissac Peixoto
Doutor em filosofia pela Universidade de Paris I, foi pesquisador visitante na Columbia University de Nova York. É professor no Departamento de Comunicação e Semiótica da PUC-SP e organizador e curador do projeto Arte/cidade, um projeto de intervenções urbanas em São Paulo, desde 1994. Entre seus livros publicados, destacam-se A sedução da barbárie (Brasiliense, 1982), Cenários em ruínas – A realidade imaginária contemporânea (Brasiliense, 1987) e América: imagens (Companhia das Letras, 1989) e Paisagens urbanas (Editora Senac São Paulo, 2003). Organizou o livro Intervenções urbanas: Arte/cidade (Editora Senac São Paulo, 2002).

Nelson Felix
Iniciou seus estudos de pintura com Ivan Serpa, em 1971, e se formou em arquitetura, em 1977. Em 1989, recebeu bolsa do Ministério da Cultura Francês pela exposição na galeria Charles Sablon, em Paris, e o prêmio da Associação Paulista de Críticos de Arte (APCA), pela melhor exposição do ano em desenho. Entre as exposições que participou, destacam-se a 23ª Bienal de São Paulo (1996), a terceira e a quarta edições de Arte/cidade (1997 e 2002), Realizou exposições individuais em instituições como o Masp (1993), o Museu da Vale (2006) e o Instituto Tomie Ohtake (2013).Em 1998, a Cosac Naify publicou o livro Nelson Felix, sobre sua obra.

Renata Lucas
Mestre pela Unicamp e doutora pela USP, em 2013 foi premiada com o Absolut Art Award e, em 2010, ganhou a 1ª edição do Prêmio Pipa. Participou da dOCUMENTA 13, em Kassel (2012), da 53ª Bienal de Veneza,(2009), e da exposição The World as a Stage, na Tate Modern, em Londres (1997) e no ICA, em Boston (2008). Realizou individuais na Peep-Hole, em Milão (2011), no KW Instituto de Arte Contemporânea, em Berlim (2010), entre outros locais. Fez residência no Gasworks, em Londres (2011).

Sérgio Martins
Sérgio Bruno Martins é crítico de arte e doutor em história da arte pela University College London (UCL. Foi editor do periódico inglês Object (UCL) e editor-convidado do número especial Bursting on the Scene: Looking Back at Brazilian Art (2012), do periódico Third Text (Routledge). Tem artigos publicados nestes dois periódicos e também em jornais e revistas como Lado 7, Dardo, O Globo, Enclave e Arte & Ensaios. Escreveu ensaios e artigos sobre artistas como Hélio Oiticica, Antonio Dias, Cildo Meireles, Renata Lucas, Matheus Rocha Pitta, Felipe Cohen e Daniel Steegmann.

Serviço
As inscrições podem ser feitas a partir de 1º de agosto na recepção do IMS. 
O investimento por encontro é de R$ 40,00 e, para os três dias, R$ 120,00. 
Estudantes têm desconto de 50%. 
Quem participar dos três encontros receberá certificado.

Instituto Moreira Salles
Rua Marquês de São Vicente, 476, Gávea
Rio de Janeiro/RJ
Tel.: 21 3284-7400
Horário de visitação: de terça a domingo e feriados, das 11h às 20h.

Comentários
0 Comentários

0 comentários:

Obrigado pela sua opinião!
Contracene, seja o Artista!