#NoMeuIpod: Jessie Ware sai dos backing vocals para o sucesso

por Marie Linhares



Jessie Ware (Foto: Reprodução/Internet)

Emergindo da famosa rádio pirata Rinse FM de Londres, fundada em 1994 e famosa por revelar novos artistas notórios, trazendo-os pro sucesso e, eventualmente, pro mainstream. A rádio, que revelou artistas como Katy B, se tornou legal em 2010 traçando um novo rumo pra nova música da cena britânica. O dubstep, o lo-fi e post-dubstep se tornaram gênero mais concreto dentro da música e a partir daí, Jessie conseguiu maior público. Começou cantando como backing vocal do postdubstepper SBTRKT, fazendo collabs com Sampha, dando uma cara mais soul-funk-fi para as faixas.

O gosto pelo jazz e RnB começou na escola secundária, quando Jessie se tornou fã de figuras como Lauryn Hill, Cole Porter e George Gershwin, que acabaram se tornando grandes inspirações para seu primeiro álbum de estúdio, Devotion, que mistura estas inspirações com sua identidade vocal, indo de remixes da dupla de DJs britânicos Disclosure à jams com oscilações majestosas de graves e agudes, marca principal de Jessie. Ela mesma descreve o álbum como "mais soul do que nunca", e em certos momentos, a voz de Jessie (e as melodias também) fazem lembrar a consagrada Sade.


Jessie Ware (Foto: Reprodução/Internet)

Ware defende a música com qualidade acima do tempo e disse que faz música sem pensar muito nas tendências atuais, mas sim pensando em tocar sempre uma pessoa diferente quando esta ouvir seu trabalho. Em entrevista, ela diz que a música dela pode ser não ser considerada de qualidade por agora, porém pensa que pode se tornar algo relevante daqui algum tempo, não necessariamente daqui 3 meses. Ela descreve a própria voz como maleável e diz se adaptar a vários tipos de performances, sejam elas de vocais fortes ou suaves.

Irônico é saber que a carreira musical de Jessie quase não aconteceu. Ela frequentou a escola de artes Alleyn, a mesma de Jude Law e Florence Welch e um dos formandos da sua época era Felix White, da banda The Maccabees. A idéia de fazer música um meio de vida e seu ganha-pão a assustava terrivelmente. Até então, viver de música era uma opção secundária para Jessie que neste meio-tempo, abandonou a escola de artes para cursar por pouco tempo uma faculdade de Letras na Sussex University, aspirando ser uma jornalista. Ela achava uma afronta ser cantora em vista ao que seu pai fazia e pensou em seguir a mesma carreira por um tempo, conseguindo até um emprego na área.





A reviravolta foi quando Jack Peñate a levou para fazer backing vocals em algumas sessions na BBC e logo depois apresentá-la para SBTRKT, emendando numa tour com ele pelos Estados Unidos. À partir daí, ela disse que foi tudo muito rápido, até o lançamento do seu primeiro álbum em 2012. Jessie acabou se tornando um ícone de beleza no mundo da música alternativa: sempre vestida das mais belas peças vintage, cabelos longos, olhar marcante e sorriso impecável, ela tem de tudo para ser eleita uma lady hipster.

Claro que ela está #NoMeuIpod e eu trouxe pra vocês o stream do Devotion, primeiro álbum de estúdio dessa cantora maravilhosa, que recentemente pisou nos mais requisitados palcos de festivais do mundo como Glastonbury, Coachella e Reading Festival. Confere aí!


Comentários
0 Comentários

0 comentários:

Obrigado pela sua opinião!
Contracene, seja o Artista!