Prêmio Fita 2013 consagra 'A Tecelã'; veja os ganhadores

Por Rodrigo Vianna

Todos os ganhadores do Prêmio Fita 2013 (Foto: Rodrigo Vianna/Contracenarte)

A história de uma mulher solitária e cheia de esperanças conquistou os jurados do 3º Prêmio Fita de Teatro. Dirigido por Paulo Balardim, “A Tecelã” foi escolhido pelo júri como o melhor espetáculo do festival, de 2013. A premiação aconteceu na última terça-feira (19), no Jockey Club Brasileiro, na Gávea, na Zona Sul do Rio de Janeiro. A noite de gala do teatro brasileiro contou com grandes nomes do palco, como as atrizes Ana Rosa, Suely Franco e Cláudia Rodrigues.

Saiba quem levou Prêmio Fita no ano passado

“A Tecelã” é produzido pela companhia gaúcha Caixa do Elefante e trata da solidão feminina com técnicas de animação e fantoches. No palco vazio, a atriz Carolina Garcia, que recebeu o prêmio em nome do grupo, interpreta uma tecelã, que mexe com os fios e vai criando objetos para distrair sua rotina. A partir daí entram a manipulação de bonecos e elementos cênicos com os quais ela dialoga. Mas ela continua sentindo falta de uma presença humana.

"A Tecelã" foi escolhido Melhor Espetáculo (Foto: Divulgação)

Já o musical “Gonzagão – A Lenda” foi escolhido pelo público como Melhor Espetáculo. O ator Miguel Tirré levou o prêmio de Melhor Ator Coadjuvante por seu papel em “O Homem Travesseiro”. João Falcão foi eleito Melhor Diretor, por seu trabalho em “Gonzagão – A Lenda”, e o prêmio de Melhor Atriz foi para Verônica Reis, por sua atuação em “Os Sapos”. Esse ano, o Prêmio Fita 2013 também consagrou o melhor espetáculo infantil, que foi para “O Jardim Secreto”, de Camila Amado.

Aliás, a atriz Camilla Amada foi a grande homenageada da noite, e recebeu as honras da atriz Suely Franco, que recebeu a homenagem na edição do ano passado. Sem troféu (o que foi considerada como uma pequena gafe dos organizadores), Camila Amado recebeu o carinho do público e não escondeu a sua emoção. Com 60 anos de carreira, Camilla Amado se tornou um ícone do teatro infantil brasileiro: “É uma emoção enorme poder receber essa homenagem, e espero poder participar de muitas outras edições da Fita”, disse ela.

Camilla Amado foi homenageada (Foto:Rodrigo Vianna/Contracenarte)

Este ano, a premiação foi presidida pelo crítico e dramaturgo Sérgio Fonta e contou em seu corpo de jurados com a atriz Ana Rosa, o crítico teatral Lionel Fischer, a dramaturga Fátima Valença e o ator Julio Adrião. Foram 19 dias, 58 espetáculos teatrais, intervenções e um público superior a 95 mil pessoas que compareceram na décima edição da Festa Internacional de Teatro de Angra (Fita). Consagrada como um dos principais festivais de teatro do País, a FITA movimentou a cidade de Angra dos Reis, na Costa Verde do Rio de Janeiro, levando espetáculos de diversos gêneros e estreias nacionais para o Palco Sesc (1500 lugares), Palco Transpetro (600 lugares) e Teatro Municipal (220 lugares).

Divididos em Mostra de Sucessos, Sessão Cult, Sessão Comédia e Sessão Fitinha, o festival prestou homenagem aos 60 anos de carreira da atriz Camilla Amado com uma exposição montada no foyer da “Cidade do Teatro”, instalada na Praia do Anil em uma área de 4.500m². Com nove indicações, o espetáculo “Gonzagão – A Lenda”, de João Falcão, desponta como favorito deste ano.


"Gonzagão - A Lenda" teve 9 indicações (Foto: Divulgação)

Estreias, presenças marcantes e debates
Um dos pontos altos da FITA 2013 foi a inclusão da Tenda Sesc, um espaço que funcionou durante todos os dias do evento, recebendo artistas e público para diversas atividades. Camilla Amado se emocionou ao lembrar os 60 anos de carreira no “Papo de Artista”; Eriberto Leão empolgou o público ao contar sua história de admiração com o líder da banda The Doors; o público conferiu um animado debate entre os críticos Lionel Fischer e Daniel Schenker; além da apresentação arrebatadora da cantora Gottsha com o show “Discotheque”, no encerramento do evento.

"Flicts" disputa como Melhor Infantil (Foto: Divulgação)

Conheça todos os vencedores:

Categoria Especial
Sura Berditchevsky – Pela dramaturgia de “Cartas de Maria Julieta e Carlos Drummond de Andrade”

Revelação
Bruno Suzano – Ator em “Olheiros do Tráfico”

Figurino
Kika Lopes – “Gonzagão – A Lenda”

Cenário
Márcio Medina – “Recusa”

Música
Nico Nicolaievsky – Direção musical e trilha original de “A Tecelã”

Ator Coadjuvante
Miguel Thiré – “O Homem Travesseiro”

Atriz Coadjuvante
Paula Sandroni – “Os Sapos”

Diretor
João Falcão – “Gonzagão – A Lenda”;

Autor
Júlia Spadaccini – “A Porta da Frente”

Ator (empate)
Thelmo Fernandes – “A Arte da Comédia”
Bruno Mazzeo – “Sexo, Drogas e Rock’n Roll”

Atriz
Verônica Reis – “Os Sapos”

Melhor Espetáculo
A Tecelã

Prêmio Especial do Júri
Ednei Giovenazzi – Por reafirmar sua paixão pelo teatro em O Canto do Cisne, de Anton Tchekhov.
Cacá Carvalho  - Por seu profundo mergulho na obra de Luigi Pirandello, A Poltrona Escura

Júri Popular
Gonzagão – A Lenda

Sessão Comédia – Júri Popular
Como é Que Pode – Gabriel Luchard

Melhor Espetáculo Infantil – Júri Infantil Popular
O Jardim Secreto
Comentários
0 Comentários

0 comentários:

Obrigado pela sua opinião!
Contracene, seja o Artista!