Conheça inspirações por trás de 'O Rei Leão - O Musical'

Produção de "O Rei Leão - O Musical" impressiona (Foto: Reprodução/Internet)

Levar ao palco um grande clássico como “O Rei Leão” não é uma tarefa fácil. Com uma mega produção, o espetáculo está em cartaz desde o dia 28 de março, no Teatro Renault, em São Paulo, sempre com lotação esgotada e sucesso de crítica. Dentre as técnicas utilizadas para dar vida ao espetáculo estão o Bunraku, uma tradicional técnica de manipulação de bonecos japonesas, até o design de figurinos inspirado nos hábitos africanos do século XVII. O resultado é uma grandiosa obra épica e emocionante.


A responsável por dar magia à produção é Julie Taymor, diretora e designer de bonecos e figurinos do espetáculo. Mais do que uma adaptação de desenhos da Disney, a produção é uma grande homenagem à arte e cultura africana. O “Rei Leão” é um musical excepcional e singular, capaz de fazer o espectador repensar o peso de cada uma de nossas ações e o efeito que elas têm sobre o nosso ambiente, assim como a importância de sentir que pertencemos a um grupo e como isso molda o nosso destino. É também um hino de respeito e amor pela natureza.

 (Foto: Reprodução/Internet)

E para falar de um “marco”, o Contracenarte preparou um especial sobre o musical para esse feriadão. Desde sexta-feira (15), dia da Proclamação da República, trazemos todas as informações, elenco, novidades e curiosidades sobre o musical que tem atraído uma multidão ao teatro. Sucesso de crítica, “O Rei Leão – O Musical” segue os mesmos da montagem da Broadway, a qual eu pude conferir em 2009. Apesar da diferença do tamanho do palco, a qualidade e a perfeição são as mesmas.

A seguir, confira uma lista com as inspirações de “O Rei Leão – O Musical”:

Música
O compositor sul-africano Lebo M. foi o responsável pela adaptação da trilha sonora. Junto à orquestra, foram incorporados instrumentos de percussão típicos dos ritmos africanos, como as congas, o caxixi, o shekere, entre outros. Outras inspirações africanas podem ser encontradas nas cenas do personagem Rafiki, que abre o espetáculo com uma canção interpretada em Swahili, uma língua africana – além dessa, outras cinco línguas africanas são usadas nas músicas: Zulu, Sotho, Tswana, Congolese e Xhosa.

 (Foto: Reprodução/Internet)

Maquiagem
Todas as pinturas dos rostos dos personagens de “O Rei Leão - O Musical” são inspiradas nas pinturas típicas de tribos africanas. As maquiagens do Rei Mufasa e Simba, por exemplo, foram inspiradas nas pinturas de rosto dos guerreiros Maasai. Já o make de Nala remete à tribo de Wodabe, do centro-oeste da África.

 (Foto: Reprodução/Internet)

Máscaras
A criação das máscaras dos atores que interpretam leões é outro grande recurso estético do espetáculo. Para a confecção dos objetos, os criadores isolaram a essência de cada personagem e a tornaram o tema principal da máscara. No caso de Mufasa, por exemplo, a essência é a simetria, já que ele é um personagem justo e íntegro. Diante disso, sua máscara, que contém diversos círculos, remete ao deus sol, ao centro do universo e ao ciclo da vida.

 (Foto: Reprodução/Internet)

Cenário
Os cenários foram inspirados em paisagens da África. As imagens de fundo foram desenhadas com a estética dos símbolos geométricos africanos (o mesmo desenho repetido várias vezes). Já para dar vida à cena do estouro da manada, momento em que o pai de Simba morre, elementos do teatro do século XVIII foram as grandes inspirações.

 (Foto: Reprodução/Internet)

Figurino
Todas as estampas dos figurinos foram inspiradas em texturas ou trajes típicos de tribos africanas. As peças de roupa, por exemplo, transitam por vários mundos, com inspirações na Inglaterra Vitoriana, caso do figurino do personagem Zazu, ou de roupas tradicionais da Indonésia, presentes no figurino de Mufasa.

 (Foto: Reprodução/Internet)

A qualidade do figurino foi reconhecida mundialmente e, devido a esse feito, peças e desenhos da produção estão expostos em dois grandes museus: o Smithsoniano, de Nova York, e o Victoria and Albert Museum, de Londres.
Comentários
0 Comentários

0 comentários:

Obrigado pela sua opinião!
Contracene, seja o Artista!