‘À Procura do Amor’ ode ao cotidiano e adeus a Gandolfini

Cena de "À Procura do Amor" (Foto: Divulgação)

Ano de Lançamento: 2013
País: Estados Unidos
Língua: Inglês
Título Original: Enough Said
Diretor:  Nicole Holofcener

Uma glorificação do cotidiano, "À Procura do Amor" é a mistura na dose certa de comédia e romance sem os clichês apelativos da comédia romântica. A massagista Eva (Julia Louis-Dreyfus) é o retrato cômico da mulher à beira dos 50 anos. Divorciada, e com medo da solidão após a mudança da filha adolescente para cursar a faculdade. Em uma festa, Eva conhece Albert (James Gandolfini), um divertido pai divorciado que está passando pela mesma fase. A junção dos dois forma um casal (que me perdoem o teor pessoal) fofo e bem-humorado.

Já no primeiro encontro, a química da dupla é inegável. O robusto Albert se diverte às custas dos próprios defeitos, e a sagaz Eva sempre tem uma resposta afiada na ponta da língua. As cenas protagonizadas pelos dois arrancaram sorrisos e, por vezes, gargalhadas da plateia. Quando o espectador se vê torcendo para o triunfo do romance, eis que se revela a problemática do filme: uma das clientes de Eva, Marianne (Catherine Keener), é, coincidentemente, ex-mulher de Albert.

A imparcialidade de início de flerte é destruída, uma vez que, Eva agora tem acesso a todos os detalhes que fizeram com que a relação anterior de seu novo namorado chegasse ao fim. Durante as longas conversas com Marianne, Eva não consegue deixar de se influenciar pela descrição detalhada que a amiga faz de seu "fracassado ex-marido".

O filme é uma ode ao ordinário. É a caricatura da convivência não só entre um casal recém formado, mas também entre mãe e filha, entre mulheres na meia idade e relações familiares em geral. Em algumas das cenas, Holofcener parece integrar a plateia à narrativa, tamanho o conforto gerado pelos diálogos.

Chamada por alguns de "a versão feminina de Woody Allen", Holofcener achou em Julia Louis-Dreyfus a parceira perfeita para sua composição woodyalleniana. Por sua performance a atriz já está sendo cogitada por alguns críticos como uma candidata ao Oscar de melhor atriz no ano que vem.

"À Procura do Amor" é o penúltimo trabalho de James Gandolfini - que faleceu em junho deste ano - famoso por seu papel em "Família Soprano". A leveza de sua atuação, contraposta à robusta figura de seu personagem, é a receita para a nostalgia daqueles que admiram seu trabalho.

Todos aqueles que já optaram por prevenir ao invés de remediar, se identificarão em algum ponto da trama, que trata de amor como uma conversa descontraída entre amigos numa sexta-feira à tarde.

Confira no player abaixo o trailer oficial do filme:




Comentários
0 Comentários

0 comentários:

Obrigado pela sua opinião!
Contracene, seja o Artista!