'Tame Impala' traz sua psicodelia ao Circo Voador


Por Marie Linhares

Plateia no show da banda no Imperator, em 2012  (Foto: Reprodução/ I Hate Flash)

Depois de fazer shows em festivais internacionais como Coachella e Lollapalooza, a banda australiana "Tame Impala" voltou ao Brasil para uma apresentação única, na quinta-feira (17), no Circo Voador, no Rio de Janeiro. Formada em Perth, em 2007, "Tame Impala" é uma banda australiana de rock psicodélico, e tem como líder o multi-instrumentista Kevin Parker, que é responsável pelas gravações de estúdio, tocando praticamente todos os instrumentos e compondo todas as músicas sozinho.

Para o show do Rio, a banda trouxe novidades do álbum “Lonerism” e as canções mais queridas de seu debut, que levaram todos os presentes ao êxtase, num show onde todos cantaram em uníssono sucessos antigos como “Solitude Is Bliss”, “Alter Ego”, “It Is Not Meant To Be”, “Why Won’t You Make Up Your Mind?” e recentes como “Apocalypse Dreams”, “Elephant”, “Half Full Glass Of Wine” e “Mind Mischief”.


 (Foto: Reprodução/ I Hate Flash)


A banda ao vivo é composta por Kevin Parker (guitarra e vocais), Dominic Simper (guitarra e teclado/sintetizador), Nick Allbrook (baixo), que deixou a banda em 2013 e foi substituído por Cam Avery, Jay Watson (teclado/sintetizador e vocais de apoio) e Julien Barbagallo (bateria e vocais de apoio). Seu nome faz referência ao animal impala.

Com uma pegada psicodélica dos anos 70 e 80, guitarras distorcidas, um vocal marcante e um gênio por trás de toda a instrumentalidade da banda, o Tame Impala volta ao Rio de Janeiro numa épica apresentação no Circo Voador. A famosa mobilização de financiamento coletivo do grupo Queremos! e de seus “empolgados” tornou possível o retorno da banda que já havia se apresentado na cidade em 2012 no Imperator, surpreendendo com uma performance incrível com as canções do “InnerSpeaker”, primeiro álbum da carreira da banda.


(Foto: Reprodução/ I Hate Flash)

Atraindo um público bem diversificado, a banda fez uma performance transcendental marcada pelos vocais notáveis de Kevin Parker, que durante o show agradeceu diversas vezes ao público pela receptividade e por terem pedido tantas vezes para que retornassem. Após tocarem “Desire Be, Desire Go” com um coro de arrepiar durante toda a musica, ele acrescenta: 
“You guys are amazing. I think we’re having the most incredible show of our lives. There are so many people here, this is unbelievable. We love Rio!”.
Depois de mais alguns minutos de show, os meninos voltaram para o bis vestidos de camisas da seleção brasileira de futebol, mostrando a gratidão ao seu publico que os bombardeou de pedidos na página do coletivo Queremos! – foram 2087 – e fecharam com “Feels Like We Only Go Backwards”.

(Foto: Reprodução/ I Hate Flash)

Abaixo, o setlist do show, que foi muito elogiado pelo jornalista musical Lucio Ribeiro em seu blog Popload.

Intro
Endors Toi
Jam
Solitude Is Bliss
Alter Ego
Music to Walk Home By
Why Won't They Talk to Me?
Desire Be Desire Go
It Is Not Meant to Be
Half Full Glass of Wine
Why Won't You Make Up Your Mind?
Elephant
Be Above It
Oscilly
Mind Mischief
Apocalypse Dreams

Bis:

Feels Like We Only Go Backwards
Nothing that Has Happened So Far Has Been Anything We Could Control
Comentários
0 Comentários

0 comentários:

Obrigado pela sua opinião!
Contracene, seja o Artista!