Ator Felipe Lima confessa: “Já pensei em desistir da carreira”

Por Flávia Renata Perez


O ator Felipe Lima (Foto: Divulgação)

Aos 27 anos, o ator Felipe Lima é um dos destaques da novela das 19h “Sangue Bom”, da Rede Globo. O carioca recebeu o Contracen@rte e falou sobre sua carreira e planos para o futuro. Formado em Publicidade, Felipe disse que sempre teve apoio dos pais, porém, ele só decidiu seguir a carreira nos palcos quando prestava vestibular. Após concluir um curso de teatro no Tablado, no Jardim Botânico, na Zona Sul do Rio de Janeiro, o ator chegou a pensar em desistir da carreira. Mas para a nossa alegria, foi por pouco tempo. Hoje, ele nos emociona no papel de Xande.

Veja a galeria de fotos do ator Felipe Lima

"Quando tinha 13 anos eu fazia ginástica olímpica, estava passando uma temporada de ‘Malhação’ e eles precisavam de ginastas na história. Foi quando eles pegaram uma galera de lá e falaram que iam usar a gente como atores. Fiquei encantado e quando eu cheguei lá, era para elenco de apoio, ai eu resolvi entrar no Tablado. Isso me ajudou muito com a minha timidez. Mas após seis meses de aulas, falei que não tinha nada a ver comigo, que eu não queria ser ator e parei. Só voltei quando fiz faculdade e resolvi dar uma chance", disse ele.

Felipe Lima é o nosso mais novo convidado especial da série “Encena”, que traz sempre uma entrevista com um ator que se destaca nos palcos cariocas. A cada episódio, teremos uma matéria exclusiva, com vídeo e fotos desses “artistas revelação”. O Contracen@rte acompanhou um dia da ator que é destaque na novela “Sangue Bom”. O ator falou sobre sua experiência no palco, sua carreira e como ele entrou para o incrível mundo do teatro. Com a novela ainda no ar, Felipe diz gostar do assédio dos fãs e já faz planos para o futuro.

Das passarelas para os palcos. Felipe contou que a experiência como modelo o ajudou a insistir no teatro: "Partiu disso na verdade, eu sempre modelei, fazia publicidade, foto e as pessoas falavam para eu investir em curso de teatro e foi mais ou menos por ai, foi por acaso, nunca tive aquela vontade de ser ator desde sempre na vida", completou.

Carreira no cinema
Depois de formado, Felipe participou de filmes como “Divã” e “Podecrer!”. Enquanto não surgiam novos trabalhos, ele e o ator Pablo Sanabio resolveram produzir uma peça e compraram os diretos de “Shakespeare - Juventude Interrompida”: "Ele me chamou pra fazer um projeto que a gente pudesse produzir, não esperar trabalho dos outros. Foi quando compramos esse texto e estreamos em janeiro de 2011. Foi um sucesso e a peça não parou até agora", disse.

Além disso, Felipe já atuou como assistente de direção de três espetáculos. Ele gostou tanto da experiência que estava decidido a largar a carreira de ator para estudar direção fora do país: "Nessa carreira, se você não quer muito, você desiste. Essa era uma época que falei que ia largar, já tinha feito alguns seriados, participações, mas nada engrenava", contou.

(Foto: Divulgação)

Porém, logo em seguida, Felipe foi chamado para o teste da novela “Uma rosa com amor”, do SBT, a primeira de sua trajetória: "Já estava tudo certo e faltavam dois meses pra ir, mas fiz o teste e passei, acabei desistindo de estudar fora e experiência da novela foi super interessante, gostei muito", disse ele.

Batalha de testes
Com o fim da novela, Felipe voltou para a sua batalha de testes até surgir a oportunidade de atuar em “Sangue Bom”: "Já fiz vários testes da Globo e já não estava com muita expectativas, então achei que fosse mais um e fiz super tranquilo. Fiz teste para o Maurício (Jayme Matarazzo), depois fiz teste pro Tito (Rômullo Arantes) e ai deu uma dança das cadeiras que eu acabei pegando o Xande. Bem ou mal cada um se encaixou no melhor perfil pra si. E é ótimo porque eu gravo umas duas vezes por semana e me permite trabalhar por fora, na produção da minha peça."

Apesar do caráter duvidoso do seu personagem, o ator revelou que adora o Xande e relevou que tem algumas coisas parecidas com ele: "Estou adorando fazer esse personagem. Tem uma possibilidade muito grande de crescer, porque ele não é mocinho e nem vilão, tem uma parte da família que é super cômica. O senso de humor dele é irônico e meio ácido, sou um pouco assim, meio entediado na vida", disse.

Além disso, Felipe confessou que se simpatiza com a profissão do seu personagem e que conversou com um amigo de aluguel para se preparar: "Não sou amigo de aluguel, mas seria em outra vida. Liguei para um colega que tem uma empresa disso com mais quatro amigos e conversei com ele, vi que era bem normal a profissão. Aliás, na China isso está super em alta", diverte-se ele.

Próximos trabalhos
Além dos frutos que a novela vai render, Felipe tem três peças para o futuro, “A história de Elvis” e “Fonchito e a Lua”, que são infantis, e “Briga de Galo”, que vai estrear quando a novela acabar: "Teatro é a maior oportunidade de trabalhar sem depender de ninguém e hoje sou apaixonado pelo teatro, mas confesso que quando eu entrei na CAL (Casa de Artes Laranjeiras) tinha um pezinho na televisão", conclui ele.

Sobre o “Encena”
Abram as cortinas. O Contrancen@rte tem o prazer de apresentar o “Encena”, uma série especial que vai trazer entrevistas com nomes do teatro e da música que têm se destacado no cenário cultural carioca. A cada episódio, o público em casa poderá conhecer um pouco mais sobre o trabalho desses artistas. A sua história, trajetória, carreira, trabalhos atuais e experiência. Tudo sera contado com exclusividade para o nosso portal, trazendo público para mais perto do artista. Afinal, como o nome já diz, vamos colocar esses “artistas revelação” “em cena” e mostrar as suas caras. Aqui, você é a nossa grande plateia.

(Foto: Divulgação)

Comentários
1 Comentários

Um comentário:

Obrigado pela sua opinião!
Contracene, seja o Artista!