Wanessa sensualiza em show 'techno-pop' no Chá da Alice

Por Rodrigo Vianna

Wanessa no aniversário do Chá da Alice (Foto: Rodrigo Vianna/Contracen@rte)

A festa era do Chá da Alice, mas a noite foi dela. Wanessa levou parte da sua “DNA Tour” para a comemoração dos 4 anos da festa mais cobiçada do Rio de Janeiro, na noite de sexta-feira (9), no Vivo Rio. Com figurino moderno, que incluía um top e calça colada, a cantora sensualizou e empolgou o público, estimado em 4 mil pessoas, segundos os organizadores, com o melhor do “techno-pop”. Wanessa surpreendeu os “aliceados” ao surgir no palco dentro de um bolo gigante. A festa contou ainda com a apresentação do DJ Jesus Luz.

Veja a galeria de fotos do show da Wanessa no Chá da Alice

O show foi uma adaptação da sua atual turnê, que há três meses esteve no mesmo palco, mas não com o mesmo número de público. Na época, houve até boatos de que a filha de Zezé di Camargo já estava em fim de carreira e que não conseguia mais atrair uma multidão. Porém, essa imagem se desfez na noite passada quando a cantora subiu ao palco diante de um Vivo Rio lotado. Aliás, o casamento deu tanto certo que nos corredores era possível ouvir entre os fãs o desejo de uma segunda edição. Será?

Bom, se depender da vontade tanto da produção da Wanessa, quanto da direção do Chá, uma segunda edição pode estar a caminho. Porém, os organizadores da festa informam que não há nada certo, mas que ambas as partes saíram satisfeitas com o resultado. Considerada uma das festas mais disputadas da noite carioca, o Chá da Alice já realizou edições com outros grandes artistas como Daniela Mercury, Netinho e Anitta. A funkeira, aliás, já foi atração de mais de uma edição do Chá.

O Chá da Alice é apontada em todas as matérias de jornais, blogs e sites quando o assunto é festa que arrasta uma multidão por onde passa. Exemplo disso é a matéria que saiu na edição da revista Veja SP (junho-2012) sobre chegada do Chá na terra paulistana transformando a “balada” em “Nigth” que trouxe um enorme diferencial à noite de São Paulo. Com um público estimado em três mil pessoas por edição, Chá da Alice já recebeu cerca de 70 mil pessoas em seu tempo de existência.

Novos e antigos sucessos
Antes de subir não palco, a cantora recebeu o Contracen@rte no camarim e falou um pouco sobre o repertório que tinha preparado para a noite. Simpática e usando um vestido preto justo, que deixava à mostra sua cintura fina, a cantora disse que havia preparado um show com alguns covers de artistas que ela admirava, além de canções do seu último álbum, “DNA Tour Ao vivo”, e outras que fizeram sucesso no início da sua carreira como “O Amor não Deixa” e “Amor, amor”.

“É um prazer poder fazer parte dessa comemoração e festejar os 4 anos do Chá da Alice que é uma festa famosa nacionalmente, e estar de volta ao Rio de Janeiro, que é uma cidade que eu amo e que sempre sou recebida com muito carinho. Estou muito empolgada e feliz por estar aqui. Me disseram que o Chá é uma festa que toca de tudo, uma festa livre, sem preconceitos, então eu preparei um show especial, com músicas da minha última turnê, mas também acrescentei algumas surpresas”, disse.

(Foto: Rodrigo Vianna/Contracen@rte)

A cereja do bolo
Já passava das 2h30 quando a cantora subiu ao palco dentro de um grande bolo carregado pelos já tradicionais personagens do Chá da Alice. No lugar da banda, apenas um DJ acompanhava a cantora, que apesar de algumas desafinadas, mandou bem no “ao vivo” e mostrou que não é apenas a filha do Zezé di Camargo. Como performer, Wanessa também deu conta do recado. Ela dançou, cantou, pulou e abusou nas expressões, transformando o show quase num espetáculo teatral. Por que não? Com produção milionária, “DNA Tour” é, de fato, um grande musical.

Do gargarejo, os fãs iam ao delírio a cada música. E engana-se quem pensa que só havia gente do Rio ali. Wanessa atraiu seguidores de São Paulo, de Minas Gerais e até do Amazonas. Exagero? Não acredito. Ser fã é acompanhar o seu ídolo e fazer presente, mesmo que o show não atraia tantas pessoas. Com certeza, o Chá da Alice, que já realizou edições em outros estados, como São Paulo e Distrito Federal, ganhou novos fãs e não será surpresa se em breve anunciarmos uma edição da festa em outros estados.

Um dos momentos altos da apresentação foi quando Wanessa interrompeu a série de músicas em inglês, cheias de ingredientes techno, para voltar ao passado e relembrar grande sucessos: "Como essa festa toca de tudo, é uma festa livre, eu também tomei a liberdade de arriscar e trazer algumas músicas quando a maioria de vocês tinha entre 10 e 18 anos. Tenho um pouco de medo de cantar algumas músicas do meu início da carreira, mas vou seguir o meu coração e conto com a ajuda de vocês", disse ela, antes de cantar “Sem querer”.

História de sucesso
O Chá da Alice foi criado acidentalmente por dois atores, quando em 2009 foram comemorar seus aniversários com esse tema no extinto Mistura Fina e o produtor da casa convidou-os a repetir a dose por três sábados consecutivos visto que um renomado cantor cancelou suas apresentações. O sucesso foi tão grande, que outras edições foram planejadas.

O conceito consiste em trazer à noite a energia infantil que existe em cada um de nós. Para isso, a cenografia e ambientação é toda voltada ao universo lúdico com portas flutuantes, cogumelos, xícaras e cadeiras gigantes. Brinquedos como tobogã, guerra de cotonetes, cama elástica, tirolesa e até uma roda gigante já compuseram o cenário. Com um público estimado em três mil pessoas por edição, Chá da Alice já recebeu cerca de 70 mil pessoas em seu tempo de existência. E já se apresentou em um único dia para 250 mil pessoas a convite da prefeitura da cidade de Caruaru (PE) no tradicional e maior São João do Mundo.

Queridinha dos artistas que volta e meia assumem as carrapetas, o Chá mais famoso da cidade já recebeu: Reinaldo Gianechini, Zeca Camargo, Dado Dolabella, Bruno Mazzeo, Bárbara Borges, Viviane Pasmanter, Bruno Ferrari, Sheron Menezes, Jonatas Faro, Alexandre Slaviero, Thiago Martins, Cris Viana, Fernando Torquato, Guilherme Leme, Júlia Almeida, Graziela Schimith, Thiago Mendonça, Jacaré, Elke Maravilha, Emanuelle Araujo,Paloma Duarte, Fernanda Nobre, Fábio Porchat, Paulo Gustavo,Kelly Key, Banda Araketu, Banda Moinho, Banda É o Tchan, Rosana e outros.

(Foto: Rodrigo Vianna/Contracen@rte)

A magia da festa pode ser apreciada desde a entrada do público que é recebido pelos personagens principais da história: O Gato Risonho que desliza fazendo acrobacias aéreas em um tecido, o Coelho que faz saltos enormes com sua perna mecânica, a Rainha de Copas que comanda a fila com um dos seus soldados em uma perna de pau, o Chapeleiro Maluco com seu bule e a própria Alice que, sentada em uma cadeira gigante, serve o famoso chá aos convidados.
Comentários
0 Comentários

0 comentários:

Obrigado pela sua opinião!
Contracene, seja o Artista!