'Matanza' comemora 4 anos da festa “A Grande Roubada”

Por Odete Firmino

"Matanza" comandou a festa "A Grande Roubada" (Foto: Divulgação)

Celebrando seu aniversário de quatro anos, a festa "A Grande Roubada" animou o Circo Voador, na Lapa, no Rio de Janeiro, na sexta-feira (14), e o Contracen@ estava lá para conferir o evento. "A Grande Roubada", festa criada em 2009, carrega o desafio de movimentar a cena rock underground carioca, trazendo aos palcos grandes bandas, conhecidas nacionalmente. 

Nessa edição especial de aniversário, A Grande Roubada trouxe ao palco do Circo Voador a banda Matanza, lançando o clipe inédito “Mulher Diabo”, o trio Gramofocas, de Brasília, e o Café Irlanda, com sua música tradicional irlandesa. Para animar a pista entre os shows, tivemos o DJ residente Wagner Fester e um set especial da festa Rio Irish com o DJ Andrei Yurievitch.

(Foto: Divulgação)

O público da cena underground carioca compareceu em peso e ainda havia uma grande fila do lado de fora do Circo Voador quando o Café Irlanda subiu ao palco. O Café Irlanda, banda carioca formada em 2009, traz a proposta de tocar música tradicional irlandesa, acrescentando elementos da música brasileira e compondo com várias sonoridades da música folk celta. O show do Café Irlanda foi marcado pela emoção dos músicos que comemoravam quatro anos de banda e tocavam pela primeira vez no palco do Circo Voador.

Em relação à sonoridade, a banda apresenta um som diferenciado, com instrumentos típicos da música Folk como a Tin Whistle, o bodhrán e a viela de roda. Os pontos altos do show foram a interpretação da banda para a música tema da série Game of Thrones e, ainda, uma interessante homenagem ao Matanza. Após um breve intervalo, subiu ao palco o trio Gramofocas, do Distrito Federal. A banda surgiu em 1997, da união de três amigos de escola que gostavam de punk rock, na velha e clássica escola dos Ramones. O som dos Gramofocas fica longe de assuntos políticos e trata de relações amorosas e bebidas alcoólicas, apresentando um som divertido e descompromissado.

O hardcore do Matanza
Com grande ansiedade, todos esperavam a grande atração da noite, a banda Matanza, que subiu ao palco do Circo Voador após um longo intervalo. O Matanza, banda de rock carioca formada em 1996, mistura hardcore, punk, country e heavy metal com habilidade, apresentando o gênero countrycore. Em suas letras, a banda, liderada pelos vocais de Jimmy London, fala sobre mulheres e bebidas com uma enorme pitada de irreverência.

A banda deu início ao show com as canções “Rio de Whisky” e o grande sucesso “Ela Roubou Meu Caminhão”, “Quando Bebe Desse Jeito”, “Tudo Errado”, “Imbecil”, “Matanza em Idaho”, “Clube dos Canalhas”, “O Bebum acabado”, “Odiosa Natureza Humana”, “A Arte do Insulto”, Todo o Ódio da Vingança de Jack Buffalo”, “Maldito Hippie Sujo”, “Tempo ruim”, “Liberta Pombo” e “Pé na porta e soco na cara”.

Em seguida, eles colocaram o público para pular com “Estrada de Ferro Thunder Dope”, “Bom é Quando Faz Mal” e “Estamos Todos Bêbados” e “Mulher Diabo”, música cujo clipe inédito foi exibido no intervalo entre os shows. Jimmy London ainda fez questão de atender pedidos de fãs, desconsiderando o setlist e tocando músicas a pedido do público.

O Matanza, além de mostrar grande irreverência no palco e em suas letras, também mostrou interesse pelos últimos acontecimentos político-sociais do país. Jimmy London se pronunciou, apoiando as recentes manifestações, e disse estar emocionado em ver o povo ir para a rua. A importância desse posicionamento reside na demonstração do interesse da banda por assuntos que envolvem política mesmo que isso não esteja presente em suas canções. O show do Matanza e das bandas Café Irlanda e Gramofocas, na festa A Grande Roubada, presentearam a cidade do Rio de Janeiro e todos os presentes no Circo Voador. Eventos como esse com certeza ajudam no fortalecimento da cena rock underground carioca, que tem como ponto chave a união entre as bandas.

(Foto: Divulgação)

Confira o setlist do show:

“Intro”
“Rio de Whisky”
“Ela Roubou Meu Caminhão”
“Quando Bebe Desse Jeito”
“Country Core Funeral”
“Carvão, Enxofre e Salitre”
“Tudo Errado”
“Imbecil”
“Matanza em Idaho”
“Clube dos Canalhas”
“O Bebum acabado”
“Odiosa Natureza Humana”
“Mulher Diabo”
“O chamado do bar”
“Meio Psicopata”
“A Arte do Insulto”
“Remédios Demais”
“Ressaca Sem Fim”
“Eu Não Gosto de Ninguém”
“Todo o Ódio da Vingança de Jack Buffalo”
“Maldito Hippie Sujo”
“Tempo ruim”
“Pé na porta e soco na cara”
“Quem Perde Sai”
“Estrada de Ferro Thunder Dope”
“Santa Madre Cassino”
“Sunday Morning After”
“Interceptor V6”
“Bom é Quando Faz Mal”
“Estamos Todos Bêbados”
“Interceptor V6”
Comentários
0 Comentários

0 comentários:

Obrigado pela sua opinião!
Contracene, seja o Artista!