Julieta Venegas recebe Marisa Monte em clima pop latino

Por Rodrigo Vianna

Julieta Venegas e Marisa Monte (Foto: Luciana Tancredo/Divulgação)

Revelação da música mexicana, a cantora Julieta Venegas recebeu a amiga e cantora Marisa Monte na estreia da sua turnê “Los Momentos”, na noite de terça-feira (28), no novo e moderno Teatro Bradesco, na Barra da Tijuca, no Rio. Em clima intimista, a elas interpretaram “Ilusion”, com direito a Marisa Monte tocando viola. Foi o suficiente para deixar os fãs agitados. De fato, o teatro não lotou, mas o que se viu nesta noite é que a cantora mexicana possui fãs fiéis que, apensar de em pequeno número, fizeram muito barulho e tornaram a noite inesquecível.

“Los Momentos” é o nome do mais recente álbum lançado pela cantora mexicana. Além da Cidade Maravilhosa, a vencedora do Grammy Awards de melhor álbum de pop latino e de seis Latin Grammys Awards também passou pelas cidades de Curitiba, Porto Alegre, São Paulo, Belo Horizonte e Recife. No palco, Julieta é acompanhada por uma banda versátil e segura - destaque para o baterista-percussionista Edy Veja que roubou a cena em vários momentos do show. Apesar da terça-feira chuvosa, de trânsito na Barra, numa semana incomum, Julieta promoveu um show emocionante.

 (Foto: Luciana Tancredo/Divulgação)

Nascida em Long Beach, Califórnia, Julieta cresceu e viveu toda sua infância em Tijuana, México, onde começou seus estudos musicais. Com 22 anos, foi para a Cidade do México, onde combinou a composição para o teatro com música ao vivo, primeiro com a banda chamada Lula, posteriormente com La Milagrosa e, a continuação, já como Julieta Venegas. Gravado em Los Angeles e reunindo 5 anos de trabalho da cantora, Aquí foi seu primeiro álbum como solista em 1997.

Eu mesmo confesso que mordi a língua. Não tinha grandes expectativas para este show, mas o que eu vi durante as duas horas de apresentação no Teatro Bradesco mudou completamente a minha opinião. Logo nos primeiros acordes de “Hoy”, Julieta disse a que veio e me chamou a atenção. Sem querer fazer comparações, mas o show da cantora mexicana lembra muito a turnê “Manuscrito”, da Sandy, cujo o clima intimista é evidenciado e serve como pano de fundo para um repertório recheado de canções românticas e pessoais.

Íntimo e pessoal
Tímida, Julieta Venegas subiu ao palco introduzida pela sua banda versátil, que em vários momentos revezava-se entre instrumentos como violão, guitarra, teclados, percussões e outros aparatos eletrônicos. Mas foi só assumir o microfone, que a cantora de 42 anos se mostrou mais à vontade ao conquistar o público com todo o seu carisma. Além de mostrar canções de “Los Momentos”, lançado em abril, Julieta também fez um passeio por antigos sucessos como "Canciones de amor" e "Un lugar".

Em 11 faixas, o sexto trabalho da carreira da cantora mostra uma artista mais confortável e verdadeira com sua música, que está disposta a explorar os elementos que a música eletrônica podem acrescentar ao seu trabalho sem deixar as raízes de lado. Em vários momentos, a mexicana mostrou os seu lado percussionista ao dominar a sanfona e o teclado.

Foi assim em "Algún día", em "Vuelve" e até mesmo na balada "Un poco de paz". Produzido em parceria com Yamil Rezec (Hello Seahorse, Los Bunkers), o disco foi gravado na Cidade do México durante o ano de 2012 e traz colaborações com Rubén Albarrán – vocalista do Café Tacuba – e a intérprete chilena Anita Tijoux, em “Vuelve”, além de Natalia Lafourcade e Cecilia Bastida. Jorge Morelenbaum – que fez os arranjos do MTV Unplugged, de 2008 – trabalha com a cantora e compositora em “Por qué” e também na faixa que dá nome ao disco.

Participações especiais
A noite reservava ainda gostosas surpresas. E não falo só pela presença de Marisa Monte, outra cantora que também dividiu o palco com Julieta Venegas em sua apresentação no Rio de Janeiro foi a cantora Erica Martins, que colocou o público para dançar ao som de “Lento”. O clipe da canção, aliás, já possui mais de 50 mil visualizações no Youtube. Érica ficou conhecida como vocalista e guitarrista da banda Penélope. Com o fim do grupo em 2004, ela seguiu carreira solo e lançou seu primeiro álbum em 2009, coproduzido por Tom Capone e Carlos Eduardo Miranda.

 (Foto: Luciana Tancredo/Divulgação)

“Tenho uma grande amiga, cantora, talentosa, e estou muito feliz de apresentá-la a vocês, e fizemos um trabalho lindo juntas”, disse Julieta, arriscando no portunhol, ao apresentar a cantora. “Essa será a primeira vez que vamos cantar ao vivo essa música. Me apaixonei pela canção, por essa especialmente da Julieta, e fiz uma versão ao lançar o meu primeiro disco solo, e tive o prazer de ter a Julieta tanto na canção quando no clipe. E essa será a primeira vez que a gente fará ao vivo para vocês, especialmente”, disse Erica, seguida de aplausos calorosos.

Foram marcados dois shows da Julieta no Teatro Bradesco (a cantora também se apresentou na quarta-feira). Ok, pode ter sido demais, já que na primeira noite foram ocupados pouco mais da metade dos mil lugares do imponente Teatro Bradesco. Talvez, se a produção tivesse concentrado em um só dia, a casa estaria lotada, porém, isso não pareceu um problema. Apesar de sentado, o público participou com coreografias, respostas e até mostrando que as canções estão na ponta da língua.

Marisa
Sem dúvida, a participação de Marisa Monte, apensar de rápida, foi o ponto alto do show. Marisa monte surgiu ao palco logo após a apresentação de “Por qué”, de preto e com uma flor no cabelo. A cantora portelense levou um pouco da sua musicalidade para o show pop latino de Julieta Venegas. Fã do trabalho da mexicana, a cantora Marisa Monte aceitou o convite e subiu ao palco, somente na apresentação de terça-feira, para uma participação mais que especial. Marisa Monte também participou da gravação do DVD “Acústico MTV” de Julieta.

 (Foto: Luciana Tancredo/Divulgação)

“Escuta a sua música e depois poder conhece-la, e me tornar sua amiga foi um grande prazer. Ela de perto é ainda mais bela, sua voz, sua expressão, é especial, e é uma grande honra poder recebe-la hoje aqui no palco”, disse Julieta, ao convidar Marisa ao palco. “Essa é a primeira vez que eu canto com a Julieta aqui no Rio, na minha cidade. É uma alegria”, retribuiu a cantora portelense.

Uma mistura de Malu Magalhães, com Sandy e um “quê” de Marisa Monte. Assim posso resumir a mexicana Julieta Venegas. Uma gostosa descoberta e uma boa dica para quem gosta de curtir uma boa música latina. Aliás, numa sociedade onde estamos habituados com a cultura norte americana, Julieta é uma prova de que os latinos também podem se tornar um popstar. Se estou sendo prepotente? Não, realista. Julieta promoveu uma noite agradável, de boa música e com gostinho de “mucho más”.
Comentários
0 Comentários

0 comentários:

Obrigado pela sua opinião!
Contracene, seja o Artista!