Crítica: 'Anna Karenina', um filme imperfeito

Por Alessandro Cadarso



Assista acima ao trailer de "Anna Karenina"

Anna Karenina é um filme imperfeito. A história de uma mulher que trai o marido no século XIX é contada dessa vez por Joe Wright, um mestre que dirigiu Orgulho e Preconceito e Desejo e Reparação. Filmes que foram comentados e discutidos com muito, e merecido, entusiasmo. Porém, Anna Karenina só ganhe relevância com a sua estética. A maneira como é filmado, a forte presença teatral (mesmo que sumindo conforme o filme avança) é sensacional. As cores e adereços chamam atenção quando vistos na telona. Algumas cenas fazem você pensar que o filme vale à pena, como o belo baile no palácio ou a cena da traição interpretada.

O filme traz Anna Karenina casada com o rico funcionário do governo Alexei Karenin (Jude Law, de Sherlock Holmes: O jogo de Sombras). Porém, quando ela viaja para consolar a cunhada que vive uma crise no casamento devido à infidelidade do marido, conhece o conde Vronsky (Aaron Johnson, O Garoto de Liverpool), que passa a cortejá-la. Apesar da atração que sente, Anna decide voltar para sua cidade. Entretanto, Vronsky a encontra na estação de trem e confessa seu amor, fazendo com que Anna decida se separar de Karenin. Mas o marido se recusa a lhe conceder o divórcio e ainda a impede de ver o filho deles.

(Foto: Google)

Como se sabe, traições são muito comuns em romances de época, não é mesmo? E sempre que sai na pior é a mulher, afinal, ainda estamos no século XIX! Ou ainda acontece o mesmo nos dias de hoje? Bom, o fato é que A Letra Escarlate, Anna Karenina, Madame Bovary e aqui no Brasil, O Primo Basílio (mas traiu mesmo? Adoro essa discussão), foram romances e hoje são clássicos que falam do mesmo tema, cada um com seu cada um e sua cultura.

(Foto: Google)

Mas voltando ao filme, Joe Wright não surpreende e bato palmas para a fotografia, figurino e direção de algumas cenas. Keira Knightley, a musa do diretor nos outros filmes supracitados, consegue impor um bom nível ao longa no quesito atuação, assim como seus colegas de elenco, Aaron Taylor-Johnson, Jude Law,  Kelly Macdonald, Matthew Macfadyen, Olivia Williams, Michelle Dockery, Emily Watson e Holliday Grainger.

Mas o filme para por aí. A história já é conhecida de todos e não traz novidades para o público.
Comentários
0 Comentários

0 comentários:

Obrigado pela sua opinião!
Contracene, seja o Artista!