Maurício de Sousa fala sobre os 50 anos da Turma da Mônica

Por Esdras Sottnas


Maurício de Souza e a filha, Mônica (Foto: Divulgação)

O aniversário de 50 anos da Turma da Mônica, personagem mais famosa de Mauricio de Sousa, foi no ultimo dia 3 de março, mas as comemorações seguirão durante todo o ano de 2013. Para o desenhisra, este é o ano da Mônica. Leia trechos da entrevista concedida ao Contr@cenarte na festa de aniversário, que aconteceu junto à estreia do musical “Mônica Mundi”, no domingo (3), no Theatro Net Rio, em Copacabana, no Rio de Janeiro. E se você pensa que já viu de tudo dessa turminha, Maurício de Sousa avisa: “Não canso de ter inspiração para a Mônica”.

Leia também: Famosos conferem estreia do musical "Mônica Mundi"

A personagem surgiu em 3 de março de 1963, inspirada na própria filha do desenhista. A garotinha de 7 anos, habitante no Bairro do Limoeiro, talvez nem sonhasse que fosse conquistar o Brasil e o mundo. O sucesso é tanto, que é impossível conhecer um adulto ou criança que não onheça as suas histórias. Personagem mais célebre dos quadrinhos nacionais, Mônica completa 50 anos e traz várias novidades. Sua única concorrente é ela mesma, ou melhor, a versão adolescente dela, cuja revista, “Turma da Mônica Jovem”, é campeã de vendas entre os quadrinhos no Brasil.

(Foto: Juliana Ferreira/Contrcen@rte)

Uma das novidades anunciadas pelo desenhista é a criação de uma revista com as histórias de Neymarzinho, um personagem inspirado no jogador de futebol Neymar. O gibi tem lançamento previsto já para o mês que vem. “As crianças vão se interessar por ele, é um personagem bem atual e cheio de alegria”, disse o animado Mauricio de Sousa. 

Nos meses seguintes, entre abril e maio, chegam às bancas as aventuras do Chico Bento Moço, com o caipira crescido, a exemplo da Turma da Mônica Jovem. "Não podemos ignorar as crianças que cresceram e estão jovens, como os pais delas que querem ver os personagens pelas fases em que eles também passaram", falou o pai absoluto dos personagens, que completou:"Chegando à puberdade, as crianças abandonavam a turma e buscavam os mangás, histórias em quadrinhos japonesas. Estávamos perdendo essa audiência. A criação da Turma Jovem não foi sorte, foi marketing”.

Novo espetáculo
Mauricio de Souza falou das ações comemorativas dos 50 anos da personagem Mônica. Além de lembrar que na programação inclui, ainda, a remontagem do espetáculo “Mônica e Cebolinha no Mundo de Romeu e Julieta”, peça dos anos 1970 que chega a São Paulo em abril. Também haverá lançamento de brinquedos clássicos da Mônica, como a própria boneca da personagem, e um Sansão amarelo, a cor original do brinquedo de pelúcia que a menina usa para se defender das provocações de Cebolinha e companhia. 

(Foto: Juliana Ferreira/Contrcen@rte)

Nas próximas semanas, a “baixinha”, “gorducha” e “dentuça” mais amada do país vai apostar nos novos – e inseparáveis – companheiros de crianças, adolescentes e adultos: os smartphones e tablets. Estima-se que, até o final do ano, estejam disponíveis de dez a quinze aplicativos da personagem e sua turma nesses dispositivos. "É a era da tecnologia a Mônica é antenada", brinca Mauricio.

Casamento à vista?
O desenhista comentou o burburinho que vez ou outra acontece em torno do possível casamento entre a Mônica e o Cebolinha "Vai ser difícil não casar a Mônica e o Cebolinha na Turma Adulta. Ele não vai escapar, não. A Mônica vai dar um jeito nele”. Se depender de Mauricio de Sousa não vão faltar enredos para que a turminha mais querida do Brasil continue presente na vida das crianças, jovens e também dos adultos.

(Foto: Divulgaçao)

Quando perguntado sobre o futuro dos personagens na televisão e no cinema, ele destacou que existe um interesse do autor de novelas globais Walcyr Carrasco em adaptar a turma jovem, porém não deu mais detalhes. "Eu não me canso de produzir", finalizou com semblante tranquilo o consagrado escritor. Só nos resta esperar e apreciar o que está por vir.

"Mônica Mundi" estreia em Copacabana
Como parte das comemorações dos 50 anos da Turma da Mônica, estreou no último domingo (3) o musical "Mônica Mundi", no Theatro Net Rio. O espetáculo é uma remontagem da “Festa das Nações”, do extinto Parque da Mônica, e apresenta novo roteiro, figurino e números que fazem do espetáculo uma divertida experiência musical. São 12 músicas que celebram as características das distintas nações visitadas no musical, contando suas tradições, e inspiradas nos ritmos de cada um desses países.

(Foto: Juliana Ferreira/Contrcen@rte)

No palco, Mônica, Cebolinha, Magali, Cascão, Chico Bento e Jeremias convidam o público para conhecer as culturas de diferentes países, como Itália, Portugal, França e também das Arábias e da África, exaltando a harmonia entre os povos. Brincando com a imaginação, o espetáculo leva crianças e adultos a viajarem de jipe, navio e avião nessa divertida volta ao mundo com os personagens mais queridos do país. Na trilha sonora, músicas que abordam as culturas desses lugares. No fim da apresentação, a turminha mostra as coisas típicas do Brasil.

Com músicas que exaltam com a mesma importância a amizade, o respeito às diferenças e a igualdade entre os povos e nações, o espetáculo é um presente para as crianças e também para os adultos, muitas vezes reféns de contos de fadas e duelos entre o bem e o mal das peças de teatro infantil muitas vezes em cartaz. E este é o triunfo de “Mônica Mundi - Uma Volta ao Mundo” com a turma da Mônica. Não há uma luta entre o bem e o mal, o que há de fato é um desafio ao público, que hoje em dia convive, em sua grande maioria, ávido e refém pelas maravilhas da tecnologia atual.
Comentários
0 Comentários

0 comentários:

Obrigado pela sua opinião!
Contracene, seja o Artista!