Djavan volta aos palcos com nova turnê "Rua dos Amores"

(Foto: Divulgação)

Quem é fã sabe que é raro encontrarmos nosso querido Djavan no circuito de shows. E por isto mesmo que para o seu retorno aos palcos com a turnê "Rua dos Amores" o público carioca atendeu ao chamado e foi atrás do seu lugar para prestigiar o cantor no Vivo Rio, no Centro. Os shows, que serão nos dias 26 e 27 de abril, estão praticamente lotados e por isso, a casa de espetáculos abriu um dia extra, o dia 28 para o público encantar-se e envolver-se nas canções deste grande compositor e intérprete.

No repertório, os novos sucessos “Bangalô”, “Pecado”, “Já não somos dois” e “Ares sutis”, além das já consagradas "Samurai", "Flor de Lis" e outras. O CD, totalmente autoral, traz 13 faixas de muita luz e estilo, típicos deste compositor onde transporta toda a sua energia acumulada em quarto anos sem produzir. Então, para quem acompanha a trajetória deste incrível cantor, este momento é imperdível.

(Foto: Divulgação)

Com cenário e direção de arte de Suzane Queiroz, lighting design de Binho Schaefer e figurino de Roberta Stamatto, Djavan assina a direção do show e sobe no palco acompanhado por uma superbanda, com a qual ele não tocava há 15 anos,  formada por Carlos Bala (bateria), Glauton Campello (teclados e vocal), Jessé Sadoc (flügel horn e trompete), Marcelo Mariano (baixo e vocal), Marcelo Martins (flauta, saxofone e vocal), Paulo Calasans (teclados) e Torcuato Mariano (guitarras e violões).

Novo trabalho
A cada acorde, a cada palavra de “Rua dos Amores”, o novo CD autoral de Djavan, sente-se a força acachapante e emocionante de um estilo. Pudera: notório estilista da música brasileira, ele é autor de todas as letras e melodias das 13 novas canções, fez todos os arranjos e é o produtor do disco. E as 13 canções vêm com a força represada por quatro anos sem deliberadamente compor nada, envolvido que estava com "Ária", seu CD anterior, pela primeira vez dedicado inteiramente a composições de outros autores.

Para um compositor compulsivo e prolífico como Djavan o jejum foi algo sofrido e o acúmulo de energia criativa talvez explique a força da nova safra. Força também "reforçada" pelo reencontro com a antiga banda, com quem não trabalhava há 15 anos, todos mais maduros, tocando muito, afinadíssimos com as ideias e o violão de Djavan". Hugo Sukman (retirado da página oficial do cantor, para explicar o novo álbum).


Serviço:

“Djavan"

Local: Vivo Rio – Av Infante Dom Henrique, 85, Rio de Janeiro
Datas e horários: 26 e 27 de Abril, às 22h | 28 de Abril, às 20h
Valores: de R$140 a R$220 
Comentários
0 Comentários

0 comentários:

Obrigado pela sua opinião!
Contracene, seja o Artista!