Sexo, Champanhe e Tchau fala do amor em tempos virtuais

(Foto: Divulgação)

O espetáculo “Sexo, Champanhe e Tchau” estreia no dia 11 de janeiro (sexta-feira), no SESC Casa da Gávea, na Gávea, no Rio de Janeiro. A peça, que gerou o livro homônimo escrito por Mônica Montone (que também atua no espetáculo), fala sobre o amor em tempos virtuais. Trata da estranheza provocada por certas relações que nos colocam frente a frente com nossos medos e obsessões. O texto, poético e sensível, também relata as dificuldades com a passagem do tempo e a adaptação à vida adulta.

Ao longo de 50 minutos, a personagem Jezebel tenta entender essas questões, num diálogo intenso e bem humorado com Ela. Mas, com habilidade narrativa – e valendo-se de sua formação como psicóloga –, a autora desenvolve uma trama paralela, mostrando que a imaturidade emocional pode estar intimamente ligada a diversas dificuldades nos campos profissional e pessoal: Como se adaptar às responsabilidades da vida adulta? Como enfrentar o medo do fracasso diante dos novos desafios? Como conquistar uma colocação no mercado de trabalho?

(Foto: Divulgação)

A montagem, simples e funcional, busca valorizar o gesto e a palavra. Para isso, as atrizes Ana Cecília Mamede e Mônica Montone (respectivamente nos papéis de Jezebel e Ela) utilizam apenas duas cadeiras, que ganham novas funções de acordo com o desenrolar da história.

Ciclo de leituras
Antes desta montagem, que também marca a estreia de Juliana Betti como diretora, a peça participou do ciclo de leituras dramatizadas nas unidades do SESC-RJ e do festival Satyrianas de São Paulo. O entusiasmo das plateias, em geral formadas por jovens, atraiu a atenção da editora Oito e meio, que decidiu publicar Sexo Champanhe e Tchau como livro (64 pp., R$ 20).

Na orelha do livro – que será lançado na noite de estreia, na Casa da Gávea – Paulo Betti assinala: "Mônica Montone nunca perde o senso crítico e o tom de humor, mas deixa se levar também pelo romantismo de sua veia poética" (Paulo Betti).

Sobre a autora
Mônica Montone nasceu em Campinas, SP, e vive no Rio de Janeiro desde 2000. É autora do livro “Mulher de Minutos” (Ed. Íbis Libris, 2003) e do blog de literatura “Fina Flor” (aqui) -  que ultrapassou a marca de meio milhão de acessos. Participou das antologias “República dos poetas – Museu da República, 2005” e “Antologia Poética Ponte de Versos” (Íbis Libris, 2004); “Poesia Sempre” (Fundação Biblioteca Nacional, 2007); Poesia do Brasil (Ed. Grafite, 2007), “Amar, verbo atemporal” (Ed. Rocco, 2012), entre outras. Publicou em diversos sites, blogs e publicações tradicionais, como o jornal O Globo.

Seu trabalho foi elogiado pelos poetas e críticos literários Ivan Junqueira, Affonso Romano de Sant´Anna e Marco Lucchesi.

Mônica produziu o Palavrão (primeiro programa de poesia da TV brasileira), o show Sol na Boca e os eventos Poesia no SESI-RJ e Sarauê na Biblioteca Nacional. Flertando com outras artes, dirigiu e roteirizou o curta-metragem Mulher de Minutos, lançou seu primeiro CD com músicas próprias e em parceria com Claufe Rodrigues, e fez parte do elenco da peça "O Apocalipse segundo Domingos Oliveira", do diretor e dramaturgo Domingos Oliveira e Os sábados do Domingos, um cabaré filosófico, do mesmo diretor.

Sexo, Champanhe e Tchau é a sua estreia como dramaturga.

Serviço:

“Sexo, Champanhe e Tchau” 

Datas: 11/01 a 24/02 (sexta a domingo)
Horários: 21h (sex/sab) e 20h (dom)
Local: SESC Casa da Gávea
Endereço: Praça Santos Dumonnt, 166, Gávea, RJ
Tel: 21- 2239-3511
Preço: R$30 (estudantes e associados pagam meia)

Comentários
0 Comentários

0 comentários:

Obrigado pela sua opinião!
Contracene, seja o Artista!