Maria Gadú brinda 2013 com amigos no “Réveillon do Chá”

(Foto: Divulgação)

Para se despedir de 2012 e receber 2013 em grande estilo, a cantora Maria Gadú escolheu o “Réveillon do Chá” para festejar ao lado dos amigos e admirar o espetáculo de fogos de artifício da Lagoa Rodrigo de Freitas, no Rio de Janeiro. A festa aconteceu na noite de segunda-feira (31), no quiosque “O Keka Baiana Tem”, próximo ao Parque do Cantagalo. Mais uma vez, o repertório contou com a mistura mais louca de ritmos que deram ao Chá o título de maior, mais irreverente e democrática balada do Rio. Tudo sob o comando dos DJs Giordanna Forte e Thiago Araújo.

O “Réveillon do Chá” contou com a melhor estrutura de eventos no sistema “all” inclusive, com lounges, pista de dança, brinquedos e os top pop DJs. Cada detalhe foi pensado para fazer dessa data uma noite incomparável. Mais que uma festa, o “Réveillon do Chá” mostrou ser uma celebração à vida, um grande encontro de amigos. Uma experiência única e inesquecível! O cardápio contou com espumante, energéticos, acarajé, bolinhos, caldinho de feijão, pastéis psicodélicos, mesa de pães, frios e frutas, penne ao pesto, farfale ao fungui e café da manhã completo.

(Foto: Reprodução/Internet)

“O open bar foi excelente. Bebidas geladas e, a todo momento, servidas por pessoas muito educadas e solícitas. O clima estava perfeito.  Pessoas bonitas e em uma quantidade suficiente para se divertir sem ser esmagado por ninguém, as músicas sempre são uma coisa à parte. Os personagens no meio da festa  foi uma atração à parte. E sim, eu estava na companhia de pessoas extraordinárias e me diverti muito”, disse o farmacêutico Fábio Sansoa, em depoimento na fan page oficial do evento no Facebook.

A decoração da festa impressionou. Tudo foi pensado. Pelo gramado, foi possível esbarrar com personagens como o Chapeleiro Maluco, a Rainha Vermelha e a própria Alice. Lanternas chinesas brancas e fitas de do Senhor do Bonfim ajudaram a dar o tom da festa: “Apesar de algumas falhas de organização, me diverti como nunca. Foi ótimo, animação total. Clima amigável, divertido e decoração linda”, disse o “aliciado” Arthur Castro.

(Foto: Reprodução/Internet) 

História de sucesso
Com três anos de existência,  o Chá da Alice é considerada pela mídia como uma das principais noites da cidade do Rio de Janeiro, apontada em todas as matérias de jornais, blogs e sites quando o assunto é festa que arrasta uma multidão por onde passa. Exemplo disso é a matéria que saiu na última edição da revista Veja SP (junho-2012) sobre chegada do Chá na terra paulistana transformando a “balada” em “Nigth” que trouxe um enorme diferencial à noite de São Paulo.

O Chá da Alice foi criado acidentalmente por dois atores, quando em 2009 foram comemorar seus aniversários com esse tema no extinto Mistura Fina e o produtor da casa convidou-os a repetir a dose por três sábados consecutivos visto que um renomado cantor cancelou suas apresentações. A festa que permanece com a mesma essência do início, já conquistou diversas cidades do Brasil como Recife, São Paulo, Belo Horizonte, Brasília e Curitiba e tem um público jovem e diversificado. Com idades entre 18 e 35 anos a festa é conhecida pela junção de todas as tribos.

O conceito consiste em trazer à noite a energia infantil que existe em cada um de nós. Para isso, a cenografia e ambientação é toda voltada ao universo lúdico com portas flutuantes, cogumelos, xícaras e cadeiras gigantes. Brinquedos como tobogã, guerra de cotonetes, cama elástica, tirolesa e até uma roda gigante já compuseram o cenário.

Com um público estimado em três mil pessoas por edição, Chá da Alice já recebeu cerca de 70 mil pessoas em seu tempo de existência. E já se apresentou em um único dia para 250 mil pessoas a convite da prefeitura da cidade de Caruaru (PE) no tradicional e maior São João do Mundo.

A preferida
Queridinha dos artistas que volta e meia assumem as carrapetas, o Chá mais famoso da cidade já recebeu: Reinaldo Gianechini, Zeca Camargo, Dado Dolabella, Bruno Mazzeo, Bárbara Borges, Viviane Pasmanter, Bruno Ferrari, Sheron Menezes, Jonatas Faro, Alexandre Slaviero, Thiago Martins, Cris Viana, Fernando Torquato, Guilherme Leme, Júlia Almeida, Graziela Schimith, Thiago Mendonça, Jacaré, Elke Maravilha, Emanuelle Araujo,Paloma Duarte, Fernanda Nobre, Fábio Porchat, Paulo Gustavo,Kelly Key, Banda Araketu, Banda Moinho, Banda É o Tchan, Rosana e outros.

(Foto: Reprodução/Internet) 

Na última edição em maio o “Chá Preto” (junto com a cantora Preta Gil) a festa esgotou todos os 6 mil ingressos postos à venda. A magia da festa pode ser apreciada desde a entrada do público que é recebido pelos personagens principais da história: O Gato Risonho que desliza fazendo acrobacias aéreas em um tecido, o Coelho que faz saltos enormes com sua perna mecânica, a Rainha de Copas que comanda a fila com um dos seus soldados em uma perna de pau, o Chapeleiro Maluco com seu bule e a própria Alice que, sentada em uma cadeira gigante, serve o famoso chá aos convidados.

A música é contagiante e não deixa ninguém parado; o ritmo pop é bem variado e vai de Lady Gaga à Xuxa, unindo épocas completamente diferentes. ABBA, Michael Jackson,Sidney Magal, Amy Winehouse e Michel Teló fazem parte dessa mistura que promove uma noite única.

(Foto: Reprodução/Internet) 

Sem nenhum nexo as músicas são intercaladas com vinhetas retiradas de vídeos famosos do youtube e de toda a internet. É possível até dançar a abertura do Fantástico! Na noite das maravilhas os personagens distribuem brindes para todos os Aliceados (como os freqüentadores se intitulam): arcos da Minnie, Laços da Alice, Arcos de Princesa, gravatas, cartolas e pirulitos de coração.
Comentários
0 Comentários

0 comentários:

Obrigado pela sua opinião!
Contracene, seja o Artista!