Simple Plan samba e sensualiza para 4 mil fãs no Rio

 (Foto: Reprodução/Internet)


Samba, rebolado, strip-tease e até declaração de amor. Teve de tudo um pouco no show do Simple Plan, na noite de quarta-feira (17), no Citibank Hall, na Barra da Tijuca, na Zona Oeste do Rio. A banda canadense formada por Pierre Bouvier (vocal), Jeff Stinco (guitarra), Chuck Comeau (bateria), Sébastien Lefebvre (guitarra) e David Desrosiers (baixo) agitou o público, estimado em 4 mil pessoas, segundo os organizadores, e provocou histeria entre as fãs mais fogosas. Aliás, há de ressaltar que o público, em sua maioria adolescentes, não chegou a lotar a casa de espetáculos, que tem capacidade para 8.450 pessoas, de acordo com o site oficial. Mas parece que isso não incomodou os rapazes, que interagiu com os fãs durantes as cerca de duas horas de show. 

Você foi ao show do Simple Plan no Rio? Conte para a gente!

No repertório, músicas como "Welcome to my life", "Crazy" e "Perfect", que fizeram o grupo vender mais de 7,5 milhões de discos em todo o mundo. O Simple Plan foi formado em 1999 e tem som que mistura pop e punk. O CD mais recente é "Get your heart on!" (2011), com participação de Rivers Cuomo, vocalista do grupo americano Weezer; e da cantora britânica Natasha Bedingfield. Em entrevista ao jornal “O Globo”, Pierre Bouvier garantiu que, apesar dos 10 anos de estrada da banda canadense, o Simple Plan ainda tem o mesmo gás.

“Ficamos mais velhos e nossa vida pessoal mudou, mas como banda ainda somos os mesmos. Só queremos continuar fazendo turnês e boas músicas”, disse ele.

As fãs na grande maioria adolescentes, dominaram o espaço, e antes mesmo do início do show chamavam impacientes pelo Simple Plan. Pontualmente às 21h30, o Simple Plan subiu ao palco e levantou o público com "Shut Up". Os cinco integrantes da banda interagiram bastante com o público e mostraram desenvoltura com diversas coreografias durante o show. A recepção do publico foi tanta que o cantor soltou: “Boa noite Rio. Vocês estão prontos para a festa com Simple Plan?”. Os cinco rapazes ficaram tão empolgados com a euforia do público, que até arriscaram um sambinha no palco e mostraram um gingado. O público feminino foi à loucura com o rebolado dos meninos do rock.“Estou muito feliz por ter voltado, estava com saudades!”, completou ele.

 (Foto: Reprodução/Internet) 

A plateia respondeu a altura, ao pedido do líder da banda e pulou muito ao som de “Shut Up”. A alegria era tanta que algumas fãs atiraram até o sutiã no palco. “Com certeza as brasileiras são as mais malucas e as mais sexy fãs do Simple Plan”, declarou o músico com lingerie na mão. “É muito bom estar aqui com vocês. Eu amo esse lugar”, completou .Mas sem dúvida, o ponto alto da noite foi ao som da música ‘Astronaut’, o público cantou junto com o grupo sem errar. Confira o set list do Simple Plan no Rio no fim desta resenha.


Assista acima a apresentação de "I'd Do Anything" em vídeo produzido por fãs

Durante a apresentação, o cantor ganhou uma bandeira da Brasil jogada por uma fã e também arriscou algumas frases em português, como “Como vai Rio?” e “Quantas meninas bonitas!”. Dessa vez, não houve show de abertura. Ele declarou, ainda, o carinho da banda pelo Brasil: "O Brasil é praticamente a nossa segunda casa", disse. O guitarrista Jeff Stinco declarou, inclusive, fazer aulas para aprender bossa nova.

(Foto: Contracen@rte)

Que nojo!
Com uma perfomance frenética, o Simple Plan puxou o coro do público, que nessa hora já demostrava sua ronquidão. Eles rebolaram muito com os hits “Moves Like Jagge” (Maroon 5), “Dynamite” (Taio Cruz) e “Sexy and I Know It” (LMFAO). Os dois mais "atrevidos", o vocalista, Pierre Bouvier, e o baixista, David Desrosiers, se jogaram para o público, que foi ao delírio. Em um dos momentos, David roubou a cena ao colocar a mão por dentro da calça e depois lamber os dedos (gesto que já havia sido feito um dia antes, no Ceará Music Festival), o músico afirmou que estava em busca de novas aventuras amorosas. “Eu preciso de uma namorada, alguém se candidata?”, perguntou, ouvindo gritos histéricos das solteiras de plantão.

Em "Addicted", os fãs respondiam, em coro, a cada pedido da banda. Já na parte final do show, o vocalista chama ao palco um fã, que tinha um recado especial para dar. Com o nome da banda tatuado nos lábios, o rapaz, que é de Itaboraí, Região Metropolitana do Rio, faz uma declaração de amor à namorada  no palco, sendo aplaudido pelo público. Para fechar, uma quadra de hits: “Jet Lag” (do álbum mais recente), “Welcome To My Life”, “Anything” , “Everytime” e “`Perfect”, numa volta ao primeiro disco da banda.


(Foto: Contracen@rte)  

O fato é que o Simple Plan sabe como agradar. Usam e abusam de uma fórmula que já foi mais do que gasta: refrões fortes, com frases prolongadas nas últimas notas, uso do backing vocal para reforçar a melodia na cabeça, linhas de guitarra  crescentes e decrescentes. Pronto, você tem um sucesso. E, com pitadas de composições com coração partido, você fez uma música do Simple Plan. Depois da sequência arrebatadora do bis, a banda deixou o palco com um gostinho de quero mais.

Set list:

“Shut up”
“Can´t keep”
“Jump”
“When I’m gone”
“Addicted”
“You suck at love”
“Thank you”
“Your love is a lie”
“Astronaut”
Medley (Moves Like Jagger, Dynamite, Sexy)
“Jet lag”
“Summer paradise”
Medley (Whorst, When, Alien, You, God)
“This song saved my life”
“Welcome to my life”
“I'd Do Anything”

Bis:
“Loser of the year”
“I’m just a kid”
“Everytime”
“Untitled”
Comentários
0 Comentários

0 comentários:

Obrigado pela sua opinião!
Contracene, seja o Artista!