'O Rei Leão' chega ao Brasil com versões de Gilberto Gil

(Foto: Divulgação)

Em seu 15º ano o musical “O Rei Leão”, da Disney, permanece em ascendência, continuando a reinar como um fenômeno cultural e um dos espetáculos mais populares do mundo. Desde a sua estreia na Broadway, em 13 de novembro de 1997, já foram realizadas 19 produções em todo o mundo, com público superior a 65 milhões de pessoas. Não bastassem os números que fazem de “O Rei Leão”, um dos maiores musicais de todos os tempos, a montagem original acaba de receber o título de maior bilheteria da história da Broadway, com arrecadação de US$ 853,8 milhões desde sua primeira apresentação.


Assista acima uma prévia da versão nacional do musical "O Rei Leão"

É com essa avalanche de dados impressionantes que “O Rei Leão” finalmente chega à América do Sul pela primeira vez, com produção no Brasil da Time For Fun, para esperada première em 7 março de 2013, no Teatro Abril. Com elenco local formado por talentos genuinamente brasileiros, o espetáculo terá em seu casting atores, cantores e bailarinos de todas as regiões do país numa montagem totalmente em português.

Produzido pela Disney Theatrical Productions (sob a direção de Thomas Schumacher), “O Rei Leão” é a sexta produção mais duradoura na história dos musicais da Broadway e uma das seis produções na história do teatro a permanecer em cartaz por dez anos ou mais. Traduzido em oito línguas diferentes (japonês, alemão, coreano, francês, holandês, mandarim, espanhol, e agora, português), a montagem já passou por 15 países diferentes dos cinco continentes. “O Rei Leão” pode ser visto atualmente na Broadway, nos palcos da América do Norte, em Tóquio, no West End em Londres, Hamburgo e Madrid. Uma turnê pelo Reino Unido terá início em agosto desse ano.


“O Rei Leão” ganhou seis prêmios Tony® em 1998: Melhor Musical, Melhor Design de Cenário, (Richard Hudson), Melhor Figurino (Julie Taymor), Melhor Design de Iluminação (Donald Holder), Melhor Direção de Coreografia (Garth Fagan) e Melhor Direção, o que fez de Julie Taymor a primeira mulher na história do teatro agraciada com a honra. Também ganhou mais de 70 prêmios ao redor do mundo, incluindo a NY Drama Critics Circle Award, como Melhor Musical em 1998, o Grammy® de Melhor Álbum para um musical em 1999, o Evening Standard Award pelo Evento Teatral do Ano de 1999, e o prêmio Laurence Olivier de Melhor Coreografia e Melhor Figurino.

No palco, a visão criativa Taymor mistura elementos de arte e artesanato africano para retratar personagens antropomórficos. Taymor, em conjunto com o designer Michael Curry, criou centenas de máscaras e fantoches para “O Rei Leão”. O texto foi adaptado por Roger Allers, que co-dirigiu O Rei Leão para o cinema, e Irene Mecchi, que co-escreveu o roteiro do filme. A equipe criativa inclui, ainda, Steve Canyon Kennedy (design de som), Michael Ward (design de cabelo e maquiagem) e Marey Griffith (coreógrafo associado).

O espetáculo apresenta músicas de Elton John e Tim Rice feitas para o filme, e mais três novas canções de John e Rice; material adicional pelo Sul Africano Lebo M, Mancina Mark, Rifkin Jay, Julie Taymor e Hans Zimmer, e músicas do álbum "Rhythm of the Pride Lands", álbum inspirado no filme, escrito por Lebo M, Mark Mancina e Hans Zimmer.

O som resultante de “O Rei Leão” é uma fusão da música popular ocidental e os diferentes sons e ritmos de África, que vão desde a música que rendeu o Oscar "Can You Feel The Love Tonight" até a balada "Shadowland".

(Foto: Divulgação) 
Comentários
0 Comentários

0 comentários:

Obrigado pela sua opinião!
Contracene, seja o Artista!