“Como é que pode?” une humor e mágica

(Foto: Divulgação)

É possível misturar mágica com comédia? Sim, é possível. E ai de quem diga o contrário. Em tempos de stand ups, o ator e mágico Gabriel Louchard taí para provar que ilusionismo e piada são uma combinação perfeita. Em cartas no Rio de Janeiro com o espetáculo “Como é que pode?”, Gabriel usa truques como jogo de cartas, o convidado que desaparece dentro da caixa e jogo de cores como pano de fundo para as suas histórias pra lá de engraçadas. A levar em consideração que o espetáculo começa às 23h, não tem como deixar o sono bater diante de tanta cena hilária. Tudo sob a direção do (incrível) Leandro Hassum. O resultado não poderia ser outro. Sucesso total de público em mais de dois meses em cartaz.

“Diferente da maioria dos shows de ilusionismo, em “Como é que pode?” vou costurando os números de mágica com textos de humor, recursos dramáticos e o uso de vídeos que tornam o espetáculo ainda mais ágil e divertido. Procuro instigar a plateia com questões cotidianas e ao mesmo tempo inusitadas. Integrando ação teatral e números de ilusionismo, a figura do mágico ganha contornos mais humanos do que sobrenaturais e brinca com o público abordando os problemas do dia a dia que todos enfrentamos”, diz Gabriel.

Nos últimos tempos, a mágica conquistou novos espaços e atingiu outros patamares, artistas como David Blaine, Chris Angel e outros já provaram que a mágica pode ser mais do que, simplesmente, realizar truques, pode se corresponder com outras formas artísticas, como a interpretação, dança, drama, música e humor. A qualidade do improvismo fica evidente em situações inusitadas como a luz do cenário que resolver pifar no logo nos primeiros minutos. Ok, a plateia nem percebeu e confesso que nós, arteiros, só ficamos sabendo do “pequeno problema” após a peça, numa conversa com o ator.

Aliás, Gabriel Louchard recebeu a nossa equipe nps bastidores e falou sobre a ideia por trás de “Como é que pode?” e todos os truques, sem revelar os segredos, claro. Muito simpático, ele mandou um alô para a galera do Contracen@rte e gravou um video, que pode ser conferido acima. Além disso, Gabriel firmou a primeira parceira do nosso blog. O Contracen@rte vai conceder aos arteiros de plantão 50% de desconto no ingresso para quem falar que viu a ressenha no blog, basta chegar na bilheteria e falar! Aproveitem essa promoção. Vale a pena conferir!

(Foto: Divulgação)

Voltando ao espetáculo. “Como é que pode?” é, resumidamente, um espetáculo que une stand-up comedy a números de mágica. Escrito em parceria com Mauricio Rizzo – roteirista de A Grande Família, o show mostra versatilidade do jovem mágico e humorista, explorando as muitas facetas do artista, que realiza esquetes brincando com as situações cômicas como as que mágicos enfrentam durante o trabalho em uma festa infantil, convoca a plateia para participar de truques e realiza números impressionantes de mágica, sempre aliados ao bom-humor de seu texto.

(Foto: Divulgação)

O jovem mágico carioca se apresenta há mais de uma década em feiras, convenções e eventos empresariais. Foi num desses compromissos que ele conheceu Hassum, começando aí uma grande parceria. Isso tudo pôde ser visto no vídeo de abertura do espetáculo, que conta com depoimentos de artistas como Marcius Melhem, Bruno Mazeo e Patrícia Pillar. A mistura de mágica e comédia funciona. Entre as esquetes como a do teste de paciência a que profissionais do gênero são submetidos em uma festa infantil, ele convoca alguém da plateia e apresenta truque impressionantes, amparado por modernos equipamentos e efeitos de iluminação. Sem dúvida “Como é que pode?” inovou os stand up comedies. Agora, os humoristas têm um problemão nas mãos. Criar um novo estilo de humor capaz de prender ainda mais a atenção do público. Isso, bom, o Gabriel Louchard já está fazendo.
Comentários
0 Comentários

0 comentários:

Obrigado pela sua opinião!
Contracene, seja o Artista!