Alcione: O doce sabor da Marrom

(Foto: Rodrigo Vianna / Contracen@rte)

A noite de quinta-feira (24) tinha tudo para ser igual como as outras. Céu estrelado, bela vista da Lagoa Rodrigo de Freitas, um dos cartões postais do Rio de Janeiro, e de trilha sonora, Alcione, a eterna Marrom e seu jeito “Malandro” e humilde. E foi justamente essa humildade que fez da noite única. Alcione subiu ao palco do Miranda, por volta das 22h, e cantou sucessos como “Minha estranha Loucura”, “Delírios de amor” e  “Mulher ideal”. Emocionando o público que lotou a casa de espetáculos.


Assistam acima ao vídeo com a mensagem da cantora Alcione para o Contracen@rte

“Duas faces”, a nova turnê da marrom, representa um upgrade na carreira da cantora nos palcos por diluir os habituais excessos da intérprete em cena sem prejuízo de sua espontaneidade. O show que celebra os 40 anos da Marrom. No espetáculo baseado nos repertórios dos dois CDs/DVDs que compõem o projeto duplo Duas Faces, Jam Session e Ao Vivo na Mangueira (a ser lançado em breve), Alcione dispensa os bailarinos recorrentes em seus povoados espetáculos.

 
(Foto: Rodrigo Vianna / Contracen@rte)

De cenário, nada melhor do que a vista da Lagoa Rodrigo de Freitas em plena noite de outono. O foco principal repousa sobre o canto. Como a voz se mostrou em boa forma na estreia, a opção por certa sobriedade resulta acertada. Em roteiro generoso que totaliza 30 músicas, entoadas com o popular padrão estético da Banda do Sol, Alcione mostra sem pudor sua face mais conhecida hoje em dia, a da cantora de estilo explode coração que se entrega a baladas de romantismo exacerbado como Além da Cama e Faz Uma Loucura por Mim.

É a cantora que atende prontamente o pedido dos fãs (em votação pela internet) para cantar Medo, tema populista de Roberta Miranda, lançado por Alcione no álbum Promessa. Contudo, boa samaritana, a Marrom também oferece a outra face para bater em tipo de emoção mais refinada. É essa face que expõe a beleza de temas como Velho Barco - lado B do álbum Almas & Corações - e Quem Já Esteve Só, música inédita que foi retirada do baú da Marrom neste ano de 2011 para ser incluída no repertório do CD e DVD Jam Session.

(Foto: Rodrigo Vianna / Contracen@rte)

Mas, além da comemoração pelos palcos do país, a cantora também tem muitos outros motivos para celebrar. Afinal, Alcione acabou de ser condecorada com a maior honraria do Estado, a "Medalha Tiradentes" (indicação que teve aprovação unânime da Câmara), registrou seu depoimento, para a posteridade, no Museu da Imagem e do Som (MIS), e ainda recebeu, da Ordem dos Jornalistas do Brasil, o troféu "Hipólito da Costa". Homenagens merecidas e que chegaram numa hora mais do que apropriada.

Um dos mais fluentes shows da recente trajetória de Alcione nos palcos, Duas Faces harmoniza gêneros e emoções díspares pela voz potente da Marrom.

(Foto: Rodrigo Vianna / Contracen@rte)

Comentários
1 Comentários

Um comentário:

  1. Olá,
    Achei essa postagem enquanto procurava conteúdos relacionados à Alcione. Muito legal!
    Abraços,
    Grupo Puro Acaso
    www.gupopuroacaso.com

    ResponderExcluir

Obrigado pela sua opinião!
Contracene, seja o Artista!