“Doidas e Santas”: dramalhão em forma de DR

(Foto: Divulgação)

Uma típica família de classe média alta, morando num típico bairro da Zona Sul do Rio de Janeiro, com uma típica filha adolescente e uma nada típica relação a dois. Esse é o cenário principal de “Doidas e Santas”, com Cissa Guimarães no papel de uma psicanalista em plena crise conjugal. Após assistir a quase duas horas de espetáculo, no domingo (13), no teatro Vanucci, no Shopping da Gávea, na Zona Sul do Rio, eu cheguei a seguinte conclusão: “Doidas e Santas” é uma peça para entreter, uma verdadeira “tragicomédia” em forma de DR.

 

video
(Assistam acima ao vídeo com amensagem da atriz Cissa Guimarães para o Contracen@rte)

Quem for ao teatro esperando sair de lá com as emoções remexidas ou com bons motivos para entrar numa DR imediata com o marido ou esposa, deve saber que a peça não se destina a tais fins. Não que isso seja algo totalmente negativo, tendo em vista que o entretenimento puro e simples é também um bom motivo para se ir ao teatro. Nem todo mundo espera fazer uma catarse ao assistir uma peça teatral, um filme ou mesmo um programa na tv.

(Foto: Contracen@rte)

Com texto de Regiana Antonini e direção de Ernesto Piccolo, “Doidas e Santas” traz no elenco ainda Giusepe Oristano e Josie Antello – espetacular ao viver três personagens. A comédia conta a história de Beatriz (Cissa), uma mãe de família que está cansada da vida sem aventuras e resolve dar uma guinada. A peça foi inspirada nos livros "Doidas e santas"; "Tudo que eu queria dizer” e “Coisas da vida”, de Martha Medeiros.

As multifaces de Josie
Cissa surge como "A" mulher de meia idade em crise, a psicanalista atuante, a esposa frustrada, a mãe de adolescente, a filha em conflito e a irmã distante. Ao seu lado, temos uma atriz como Josie Antello, capaz de nos fazer rir em suas três caracterizações: a irmã solteira convicta de Beatriz, Berenice; Marina, a filha adolescente do casal Bia e Orlando e a impagável Dona Elda, mãe de Beatriz e, sem dúvidas, a melhor personagem da peça. É impossível não rir com o andar peculiar e as caretas incrementadas pela atriz. Sim, Josie Antello consegue roubar a cena.

(Foto: Divulgação)

Não é fácil encontrar semelhanças entre as três personagens feitas por Josie, pois cada uma tem um jeito próprio de andar, falar e se colocar em cena. A caracterização e a interpretação da atriz são louváveis. Cissa por sua vez mostrou a força do seu talento inegável, mas confesso que me provocou um sentimento de que estava faltando alguma coisa na sua Beatriz, mas nada que tirasse o brilho do seu talento. O ponto alto, sem dúvida, é a reconciliação. Essa cena sim, rende os melhores momentos do espetáculo. Cissa se supera e consegue em cinco minutos arrancar fortes aplausos da plateia. Afinal, ali era ela quem estava por cima da situação.

A atriz esbanja sensualidade e mostra que está em forma no auge dos seus inacreditáveis 54 anos. Isso não é e nunca será algo que possa ser considerado negativo. Muito pelo contrário. Sua forma física e sua irradiante simpatia são de dar inveja a muitas meninas com a metade de sua idade. Para completa esse elenco de peso, temos Giuseppe Oristano, que dispensa qualquer comentário. Ele conseguiu dar ao Orlando um realismo típico de um machista em jogo de Copa do Mundo. Há dois anos em cartaz, “Doidas e Santas”esticou a sua temporada e mostrará, por mais um tempo, que toda mulher tem seu lado doida e santa, basta apenas experimentar.

(Foto: Contracen@rte)
Serviço:

Doidas e Santas”

Gênero: Comédia
Classificação Indicativa: 12 anos
Temporada até 31 de julho de 2012.
Quinta a sábado, às 21h30
Domingo, às 20h
R$ 60 (qui), R$ 60 (sex), R$ 80 (sáb) e R$ 70 (dom)
Duração: 95 minutos
Teatro Vanucci – Shopping da Gávea, Rua Marquês de São Vicente 52, Gávea, Riode Janeiro.
Comentários
0 Comentários

0 comentários:

Obrigado pela sua opinião!
Contracene, seja o Artista!