"O Lorax": uma lição para a humanidade


Por Emanuelle Valles

À primeira vista seria um desenho animado, que faria a mim e ao meu filho rirmos e nos deliciarmos com as piadas típicas: um personagem inexistente em nossa realidade, que faz questionamentos ao humano e que se cerca de animais fofos e bagunceiros. Mas, logo nos cinco primeiros minutos, quando todos dançam enquanto explanam os problemas de uma cidade que não tem arvores, vida além dos humanos, percebo que tem algo mais profundo na animação que não quiseram nos dizer na sinopse.

A explanação de diversos clichês, onde mostra o quanto a humanidade está doente, sedenta do consumismo exacerbado e que nos trará o fim se permanecermos neste patamar, só mostra que o filme veio para nos dar uns belos “tapas” e ensinar, as gerações futuras, que não devem repetir os erros que estamos cometendo.


É esta a principal resposta que Lorax quer nos dar: a de que o mundo necessita de mudanças urgentes no modo de pensar, viver e consumir. E, como publicitária, me senti envergonhada quando me deparei com a verdade nua e crua, estampada aos olhos de meu filho. Então, para os questionadores, cinéfilos e curiosos, Lorax e uma excelente pedida para o próximo fim de semana.

"O Lorax: Em busca da Trúfula Perdida" é uma animação por computação gráfica 3D que adapta o livro infantil de Dr. Seuss. O filme é narrado por Once-ler, um empreendedor ganancioso que desmata a floresta de Truffulas, árvores fantásticas do universo de Dr. Seuss, para fabricar roupas. Apesar dos avisos contantes do Lorax, criatura porta-voz das árvores, sobre os perigos de seu empreendimento, ele continua até desmatar toda a floresta, levando a consequências catastróficas.


Danny DeVito, Ed Helms, Rob Riggle, Zac Efron, Betty White estão no elenco de dubladores original. O filme é dirigido em conjunto por Chris Renaud, Cinco Paul e Ken Daurio, com o roteiro escrito por Paul e Daurio.
Comentários
0 Comentários

0 comentários:

Obrigado pela sua opinião!
Contracene, seja o Artista!